sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Se vocês dois não forem ambos chamados então nenhum de vocês foi chamado


Por Drake Farmer

É uma honra e uma bênção ser capaz de sustentar sua família fazendo algo que você se sente chamado a fazer, embora isso não venha sem desafios e tristezas. Mesmo em épocas difíceis e incertas, minha esposa e eu fomos capazes de avançar em confiança, porque nós dois estávamos na mesma página, com a certeza de que este era o lugar onde nós devíamos estar. Algumas das decisões mais difíceis que tivemos de fazer juntos em nossas vidas foi discernir sobre uma mudança. Uma mudança de um ministério e igreja que amamos para algo desconhecido. Um dos fatores definitivos de eu ter sido "bem sucedido" no ministério, é porque minha esposa e eu fizemos as grandes decisões em conjunto, e cada mudança maior ou momento difícil que passamos, nós fizemos assim avançando unidos. Ouça-me aqui, não é certeza em cada detalhe ou sem luta, mas unidos. O ministério não tem sido um mar de rosas para nós e tivemos nossa parcela de temporadas difíceis e provações.


Em uma época, em particular, ambos sentimos que Deus estava nos chamando para algo novo. Sentimos esse chamando separadamente e quando nos reunimos para compartilhar uns com os outros, fomos encorajados que nós dois estávamos na mesma página. Havia um problema, nós ainda não sabíamos o que esse "algo novo" seria. Você vê, nós tivemos um puxão em nossas vidas, mas para algo que ainda não estava claro.

Na época, um amigo nosso tinha nos pedido para plantar uma igreja em Montreal, Canadá, que tinha sido classificado como estando entre os dez lugares mais inalcançado das Américas. Quebec tinha estado sempre em nossos corações. Mesmo quando éramos um casal jovem, ainda namorando, Quebec tinha sido uma área que ambos os nossos corações ansiavam. Além disso, sendo eu franco-canadense, essa cidade ocupou um lugar especial para mim.

No papel, parecia que ele era perfeito e este era a opção mais óbvia. Deus deve estar nos chamando para Montreal. Não havia mais nada no nosso horizonte, eu poderia falar a língua fluentemente, havia uma grande necessidade, sentimos que Deus estava nos chamando para um lugar novo, e Quebec era um lugar que eu tinha orado por anos. Não houve grandes sinais dizendo não e parecia que Deus estava nos dizendo para avançar. Em nossa excitação da ideia, nós exploramos essa opção ainda mais. Mas quanto mais fazíamos planos, minha mulher foi se tornando mais e mais incerta a respeito. O que parecia ser um ajuste perfeito, tornou-se algo em que nós estávamos divididos.

Eu ainda estava animado com a possibilidade, e a idéia de plantar uma igreja, formar equipes e alcançar as pessoas era empolgante. Agora, não me interpretem mal, minha esposa estava animada para essas coisas também, mas no passado, quando nos mudamos para algo difícil e incerto, era porque nós dois sentimos que deveríamos ir, por isso fomos capazes de fazê-lo com confiança, apesar de todos os medos ou incertezas.

Quanto a Montreal, talvez nós deveríamos ir, mas nós sempre estaríamos divididos sobre o assunto. Minha esposa teria ido sob compulsão e se alguma coisa desse errado, qual o efeito que isso teria sobre a nossa relação? 

O chamado que Deus colocou em nós para os nossos cônjuges e famílias supera qualquer chamada que temos de ministério (1 Tm 3: 4-5). Não sacrifique sua família no altar do ministério. Mesmo que se sinta convencido de que você deve ir e sua família não está de acordo com você, não vá. Espere, repense, corrija o caminho, dê tempo ou, eventualmente, deixe ir. Se você e seu cônjuge não estão unificados e na mesma página, então não vá.vá. Espere, repensar, curso correto, dar tempo ou, eventualmente, deixar ir. Se você e seu cônjuge não estão unificadas e na mesma página, então não vá.
Através do processo de explorar Montreal, o nosso treinador de plantação de igrejas falou algumas palavras sábias para nós. Estávamos sentados na nossa sala de estar, falando sobre essa possibilidade e orando juntos e ele fez a seguinte declaração: Se você dois não foram ambos chamados, nenhum de vocês foi chamado.

Para encurtar a história, nós acabamos não indo para Montreal, e eu tive que lutar com o fato de que eu tinha que largar de um sonho. Mas deixe-me dizer uma coisa, no final, olhando para trás, eu sabia que não era a mudança correta e onde Deus estava planejando nos levar. Onde acabamos indo era exatamente onde precisávamos estar e onde Deus estava nos chamando. Eu acho que Deus estava abrindo outras portas e foi-nos testar em nossa habilidade de escuta. Foi fácil para mim ver algo que parecia interessante e pensar, automaticamente "isso é o que Deus deve estar dizendo," mas Ele estava revelando-se através da inquietação da minha esposa e nos obrigou a dar um passo atrás e reavaliar.

Se vocês dois não estão ambos na mesma página, isso deveria levá-los a fazer uma pausa e voltar a se engajar no processo de buscar da Sua vontade. Deixe-me dizer de novo, mesmo se o seu cônjuge está permitindo que o medo fique no caminho do que Deus está tentando fazer, você precisa parar, esperar, orar e voltar a se empenhar em compreender a vontade de Deus. Talvez Ele esteja chamando você para fazer o que está na sua frente, mas você não está pronto como uma família e não é para agora, e, finalmente, o seu principal chamado é para eles.


Você sabe, nós ainda podemos acabar indo plantar uma igreja em Montreal. Talvez aquele chamamos que nós sentimos no início de ir foi genuíno, mas era a etapa número 5, e Deus quer nos levar através da etapa 1, 2, 3 e 4. Mas, uma coisa eu sei com certeza, é a de nunca ignorar a intuição do cônjuge e, finalmente, se vocês dois não sentirem chamados, então não vá.


Traduzido por Alex Galindo