terça-feira, 17 de novembro de 2015

Novas regras e perspectivas para o seminário de Teologia Adventista

Meus amigos, o que vou noticiar aqui me traz alegria pelos que vão ser beneficiados, mas me traz também um pouco de mágoa por não ter podido me beneficiar disso em minha época.

Há alguns anos atrás, o curso de teologia tinha a opção de "integrado" onde o aluno podia fazer uma segunda graduação ao mesmo tempo que fazia teologia, pagando muito menos por esse segundo curso e aproveitando seu tempo de estadia no UNASP. Grandes líderes e pastores da nossa igreja se formaram nessa modalidade. Todos os que conheço não se desviaram da carreira teológica, ao contrário, se tornaram eminentes líderes e profissionais da nossa igreja. Um dos exemplos mais próximos é o nosso querido e excelente professor Edson Nunes Jr. que se graduou em Teologia e Letras.

Aprovados nos Vestibulares de Teologia pra 2016 UNASP, IAENE, IAP, FAAMA




Meus amigos, estamos um pouco ausentes por conta do Estágio em Evangelismo, mas logo menos traremos muitos novos textos.

Eu tive o privilégio, pela providência de Deus, de realizar meu sonho de trabalhar no UNASP sp. Contarei num próximo texto.

Parabéns a todos os aprovados e que Deus continue a guiar seus passos!

e
Para se manter atualizado curta nossa página no Facebook:
https://www.facebook.com/teololife

E selecione para receber notificações;

Aprovados para 2ª Fase do UNASP EC

Segue a lista dos aprovados para a segunda fase do UNASP EC. São 100 vagas esse ano. 200 passaram para essa segunda fase. Parabéns aos aprovados e sucesso na próxima fase. Que Deus continue a vos guiar.

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Hijos de pastor


[Coti é uma querida amiga do UNASP. Ela é chilena e filha de pastor. Como esse é um tema que acho muito relevante pedi para ela escrever também sobre isso. Eu ia traduzir. Mas preferi deixar no original porque é fácil de compreender, para manter a originalidade e deixar ainda mais evidente que essas questões não são só dos pastores do Brasil, mas de qualquer filho de pastor de qualquer lugar do mundo. Alex Galindo]








Por Constanza Gómez.

Desde que nací me he desenvolviendo en un ambiente adventista. Soy hija de pastor y tengo 19 años. Dicen que nosotros somos el ejemplo de muchos jóvenes de la iglesia pero... La realidad es que ninguno de nosotros nos sentimos y queremos ser un ejemplo. Somos indignos y cometemos errores y lo peor es que todos los ojos están en nosotros, por ser los hijos de pastores. 

Hace algunos años atrás, hubo un encuentro de pastores en donde iban las familias y tenían reuniones para todos. Hasta para nosotros, el primer día en que fui para la reunión habían más o menos 40 hijos de pastores de toda la asociación, de mas o menos entre 15 a 18 años. 

Vestibulares de Teologia 2016








Mais um ano se passou e está chegando mais uma vez está chegando a época dos vestibulares.
E se você sente o chamado de Deus para a carreira teológica escolha uma opção e siga em frente.

Que Deus te abençoe e te guie, bons estudos!

No Brasil temos 4 opções:


domingo, 9 de agosto de 2015

Intercâmbio UNASP para Andrews University




Por Guiovanne Venturelli






Para mim foi sempre um sonho ir aos Estados Unidos e aprender Inglês é algo que eu acho importante para seguir no Mercado de trabalho. Foi então que o UNASP, me proporcionou a chance de fazer os dois ao mesmo tempo. Eu fiz a minha inscrição e pela graça de Deus fui aprovado para participar do intercâmbio a Andrews University no primeiro semestre de 2015.


segunda-feira, 20 de julho de 2015

Ministério #MIMIMI


por Lucas Schultz, com contribuições de Bruno Lorscheiter e Gustavo Ferelli.

(Aviso: só leia esse texto se for até o final. Caso contrário, não fará sentido. Quem avisa, amigo é.) 

Tem texto que dói para escrever. Este aqui é um. Demorei um bom tempo tendo conversas e mais conversas a respeito do assunto, lendo e digerindo informações. É difícil falar sobre igreja, sobre crente, sobre fiel, sobre evangélico. Esse assunto sempre tende à polêmica e fica difícil se posicionar quando a gente fala disso. Qualquer adjetivo vira uma bomba-relógio. Ainda assim, pretendo falar aqui sobre aquele mesmo duelo de sempre, nas igrejas: a constante rixa entre os crentes, que cobram cristianismo dos outros, e os outros, que cobram cristianismo dos crentes. Mas, mais do que isso, vou falar do extremismo que há no discurso dos críticos e dos criticados; aqueles que falam mal e aqueles que ouvem pior ainda. Mas, como muito mais vasto é o material falando acerca dos críticos, falarei mais sobre os criticados. Pelo que tenho visto, a intransigência parece abundar em ambos os lados. A coisa tá feia. De uns tempos pra cá, chegamos ao absurdo de discutirmos fé sem em nenhum momento falarmos disso. Vociferamos, acusamos, interrogamos, pisoteamos, caluniamos, tudo em defesa de nossas crenças. E quando digo nossas, é porque são nossas mesmo. Nossas e de mais ninguém. Mas vamos parar de enrolação e começar de uma vez, falando desse tal antagonismo. De mimimi, já chega o assunto.

terça-feira, 14 de julho de 2015

O sentimento de estar na conferência geral




Por Camila Freire


Desde ontem, dia 02 de julho, a Igreja Adventista do Sétimo Dia está em festa. A 60a Conferência Geral acontece na cidade texana de San Antônio. É um evento peculiar, gigantesco e inspirador.
Ando pela cidade como se fosse o campus de um dos nossos colégios. Os habitantes da cidade se espantam, positivamente, com a quantidade simplicidade e simpatia desses tais adventistas que encheram os hotéis, mercados e ruas. Ontem, a porta-voz da prefeita disse que os restaurantes ate acrescentaram no cardápio queisadillas de tofu para atender esses visitantes especiais.

Por onde vou ouço línguas diferentes e vejo roupas e comportamentos interessantíssimos. Como quando tirei uma foto para um grupo de indianas vestidas com sua roupa tradicional e ao perguntar se a foto estava boa a resposta foi uma balançada de cabeça para os lados com um sorriso. Pensei que tinham dito que a foto tinha ficado "mais ou menos", mas era o jeito "alegre" delas agradecerem. Sai achando graça da simpatia das moças e da forma diferente como cada um mostra a sua.

Uma das coisas mais lindas de presenciar foi o louvor do culto da primeira noite. Cantamos com vigor o hino " oh! Que esperança". Cada um na sua língua. Aquele lugar tremeu. Me arrepiei e os olhos se encheram d'agua. É, pra mim, a maior representação do quão diferentes somos por fora, porém quão iguais somos nas nossas convicções e esperança. É então que sentimos a união da igreja e o propósito que nos traz até aqui.

quinta-feira, 25 de junho de 2015

A festa das cores: Todas as coisas me são lícitas!



Antes de qualquer coisa eu quero dizer que sou o que menos tem moral criticar a festa das cores. Participei da festa, brinquei nos brinquedos, participei de um dos desafios, me diverti sem me preocupar. Foi realmente muito divertido!

Os fatos: o que rolou por lá

Teololife 30.000 Visitantes



O teololife chegou semana passada à marca de 30.000 visualizações e 400 seguidores da página! Uhull!!! nada mal pra um blog de nicho com um tema tão peculiar. Foram 103 textos publicados desde 28/11/2013.

Quero agradecer a todos os colaboradores e leitores que ao longo desses desses 18 meses de vida!

Nesse tempo recebemos alguns emails e mensagens de pessoas que tomaram decisões ou confirmaram o que pensavam baseados nos textos aqui postados. Isso nos anima a continuar e a tentar produzir conteúdo relevante para que decisões sejam tomadas com mais consciência e que reflexões sejam estimuladas.

Se você deseja sugerir algum tema, se tiver alguma dúvida, alguma agradecimento, reclamação, denúncia de heresia no blog, fique à vontade para nos escrever: aalexbg@gmail.com

E pra comemorar, quero convidar você, amigo que curte a página, a compartilhar o post que você mais gostou até hoje. Posta seu texto favorito na sua timeline, no seu twitter, no seu blog pessoal, onde quiser.



E se vc ainda não curtiu a página do face, curte lá: http://fb.com/teololife

A meta agora é lotar o estádio do morubi (com 60.000 views). Não com polêmica barata, mas com o que pudermos oferecer de mais relevante e interessante.

No Estádio São Januário cabem 24,000 pessoas

sexta-feira, 12 de junho de 2015

Sobre não querer namorar um pastor




A Albani é uma amiga muito querida. A gente sempre brincou com ela que ela tem perfil ministerial (apaixonada por Jesus, boa moça, ama missões, etc). Eu, como várias vezes fiz, “profetizei” que ela ia namorar um pastor. E ela sempre dizia, “eu não, tô fora!”. Bom, dito e feito, profetizado e cumprido, o pastor Kevin Choque a conheceu, se encantou, e como previsto ela começou a namorar um pastor.


Teololove: Entre aulas, beijos, provas e abraços




Por Gabriel Stein

Dia bom deve ser aproveitado ao máximo. Por isso, acordar cedo é fundamental. Já deixo combinado com a namorada que passarei em sua casa por volta das 7 da manhã para não nos atrasarmos nos nossos compromissos. Como  típico brasileiro chego um pouquinho depois do horário marcado, e ela, como uma exemplo de mulher, obviamente ainda não está pronta.  Aguardo no carro, um pouco impaciente mas muito mais calmo. Cantarolo uma música ou outra para passar o tempo quando de repente lá vem ela. De toda a elegância e beleza de seus cabelos molhados. 

quarta-feira, 10 de junho de 2015

Oração do interno no UNASP


Por Alex Galindo


[Fique a vontade para compartilhar o texto, imprimir ou usar conforme bem entender. Apenas coloque o link se puder]

Senhor,

Salva-me de mim mesmo neste bom lugar

Que onde os cultos são obrigatórios eu te ofereça espontâneo louvor.
Que eu te agradeça verdadeiramente o pão de cada dia, seja qual for seu sabor.

segunda-feira, 1 de junho de 2015

Carta aos que não sabem orar




Esta é uma carta endereçada a um amigo muito querido. Como você, leitor, também é um amigo (quem mais leria esse blog de audiência restrita? No mínimo, você é um conhecido meu), sinta-se à vontade para tomar esse texto para si.

Engenheiro Coelho, 1º de Junho de 2015.

Cara, eu não sei se você estava esperando por isso, mas não vou fazer um sermão.

segunda-feira, 25 de maio de 2015

Dos términos, improvisos e críticas da vida



por Lucas Schultz

.................................................................................................................................................

Este texto começou com uma linha de pontos porque eu simplesmente não soube como começá-lo de outra maneira. Eu sempre curti reticências. Logo quando aprendi a usá-las, escrevia tudo com elas... Achava que era chique... Puro estilo... Pompa... Efeito... Etecetera... Depois eu cresci e entendi que estava mais para o brega, mesmo. A verdade é que comecei meu texto com reticências infinitas porque me deu um branco (sinceramente, foi bem mais do que isso: foi tipo aquele espasmo convulsivo de quando você está no mais maravilhoso sono, no breu, e de repente alguém acende uma luz fluorescente e você acorda recitando toda sorte de palavrões que conhece. A pupila fica do tamanho de um átomo e dá tilt no seu cérebro). Meu branco foi a la Saulo (Paulo, para os íntimos). Nessas horas, quando o processo criativo simplesmente buga e você se sente estéril, aí dói. Dói na alma. Ainda mais quando você costumava ter uma veia criativa notável (na real, só você e sua mãe nota[va]m esse suposto dom, mas que seja). Quando dá branco, dá vergonha.

Passei um tempo sem escrever. É que quem escreve, gosta de escrever bonito, escrever bacana, sem precisar temer críticas. E se você não está inspirado, não rola. A verdade é que pouquíssimas pessoas conseguem fazer poesia com qualquer coisa que surge na frente, feito um Bashô ou um Emicida (sério, leia esses caras!). No que diz respeito à escrita, sou muito atmosférico. Qualquer coisinha atrapalha meu processo criativo (quem vê, jura...). Não é que eu seja um grande escritor, muito pelo contrário: tenho uma senhora dificuldade para escrever. Ainda mais quando o cenário não ajuda. Como assim não ajuda? Pois bem: andei tendo uma desilusão, um baque, um piriri emocional. No comecinho desse ano, deixei morrer um relacionamento que tinha construído com cuidado, Deus, empenho e amor (por mais que amor seja algo difícil de explicar, quanto mais quantificar). Sofri em silêncio e fiz de mim um ser autótrofo (lembra das aulas de biologia?), autossuficiente, vivendo só dos meus pensamentos e decisões. Fugi do convívio social, evitei o familiar e me afundei em mim. Mas aí acabaram as férias.

quinta-feira, 21 de maio de 2015

Cristo, o Feminista




Semana passada minha prima postou a imagem acima que diz o seguinte:                    

Um teste simples pra saber se você é feminista:
1-Você concorda que mulheres devem receber o mesmo valor que homens para realizar o mesmo trabalho.
2- Concorda que mulheres tem o direito de votar e serem votadas 
3- Você concorda que mulheres devem ser as únicas responsáveis pela escolha da profissão, e que essa decisão não pode ser imposta pelo Estado pela escola nem pela família  
4- Você concorda que mulheres devem receber a mesma educação escolar que os homens 
5- Você concorda que cuidar das crianças seja uma obrigação de ambos os pais 
6- Você concorda que mulheres devem ter autonomia para gerir seu dinheiro e seus bens 
7- Você concorda que mulheres devem escolher se, e quando se tornarão mães 
8- Você concorda que uma mulher não pode sofrer violência física ou psicológica por se recusar a fazer sexo ou a obedecer ao pai ou marido 
9- Você concorda que atividades domésticas são de responsabilidade dos moradores da casa sejam eles homens ou mulheres  
10- Você concorda que mulheres não podem ser espancadas ou mortas por não quererem continuar em um relacionamento afetivo

E eu pensei: Bom, se ser feminista é somente isso então podemos dizer que sim, Cristo foi um feminista. E vários episódios vieram em minha mente:                         
                                                                                      

quarta-feira, 13 de maio de 2015

Universidad Adventista Del Plata - A Faculdade de Teologia da Argentina vista por um Brasileiro





Olá meu nome é Samuel, tenho 21 anos, sou de São Paulo Capital, e faço teologia na Universidad Adventista Del Plata (UAP) na Argentina.

domingo, 26 de abril de 2015

Sobre o Seminário de La Sierra - Califórnia, EUA




Por Joshua Rios




Porque você escolheu estudar em La Sierra?

Congregação Sábado de manhã





Quando pastores começam a pregar
(E olha que esse sermão parecia interessante! rs)

sexta-feira, 24 de abril de 2015

Teolowife


Por Andressa Onofre
Desde criança observo as esposas de pastores e namoradas de teologandos com a certeza de que não gostaria de ser uma delas. Sempre achei que para exercer essa função era necessário ter o “dom” e, no caso, eu não possuía esse “dom”. Como toda garota adventista ouvi várias vezes de algumas pessoas a seguinte pergunta: “Você não gostaria de namorar um pastor ou futuro pastor?” A resposta imediata era um tremendo “NÃO”!

quarta-feira, 22 de abril de 2015

Fui chamado, e agora?


Por Albert Azevedo

Em tempos de crise e chamados escassos, vou compartilhar minha experiência pessoal de chamado. Meu propósito é apenas apresentar minha experiência, não definindo como padrão nem como exemplo, apenas mostrar o que vivi.
Tendo me formado na graduação em 2013 na 94ª Turma de teologia, ingressei na pós-graduação em teologia Bíblica em 2014. A princípio esperava que este diferencial fizesse alguma diferença quando chegasse ao final do ano... Infelizmente, estava um pouco equivocado.

segunda-feira, 20 de abril de 2015

Simpósio de Teologia 2015





Evento
O XI Simpósio Bíblico-Teológico Sul-Americano, “Ellen White: vida e ministério”, estará divido em cinco áreas de estudos:

Porque pastores abandonam o ministério



1.500 pastores deixam o ministério a cada mês.
30% tem alguém que consideram um amigo próximo
50% dos novos pastores não vão permanecer nem por 5 anos.
70% enfrentam a depressão constantemente.
80% acreditam que o ministério afeta negativamente suas famílias.
90% sentem que foram treinados inadequadamente paras as demandas do ministério.
50% deixariam se pudessem encontrar um outro jeito de ganhar a vida.

É hora de mudar as estatísticas!
é hora de começar de novo!

O que é EXPASTORS?

terça-feira, 14 de abril de 2015

Uma modelo de missionária

Por Giuliana Verano






















Missão é 50% vontade e decisão própria e 100% chamado de Deus. Decidi vir porque senti mais do que nunca Deus me chamando para trabalhar pra Ele. Desde muito nova meu sonho era ser missionária, e agora estou realizando um sonho de criança! Encontrei essa oportunidade pelo site AdventistVolunteers.

Sou professora da Escola Adventista de Laura, nas ilhas Marshal, e ensino alunos da 5ª,6ª,7ª e 8ª série. Eu não escolhi ser professora nem trabalhar nas Ilhas Marshall, foi o lugar que me escolheu... Deus na verdade. Eu coloquei meu nome para vários países, para trabalhar em diversas coisas, e a ultima opção sempre foi Ilhas Marshall, e foi nessa que fui chamada. Confesso que fiquei triste quando soube que me escolheram pra vir pra cá, pra mim era o pior lugar! Não estava com o “espírito” de missão. Entretanto hoje eu vejo que esse lugar foi escolhido por Jesus especialmente pra mim, eu amo aqui.

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Sobre a mulher do pastor - porque não ser


Por Charles Spurgeon

Dois anos antes da morte de Spurgeon, ele escreveu

Se eu fosse uma jovem, e estivesse pensando em casar-me, certamente não me casaria com um ministro da Palavra, porque

quarta-feira, 8 de abril de 2015

Onde estão os pastores de crianças? (Parte 1)

ONDE ESTÃO OS PASTORES DE CRIANÇAS?  (parte I)A Igreja não pode cometer o erro de apenas entreter as crianças, sem lhes apresentar, de maneira clara, o Evangelho da salvação em Cristo
“O que vemos hoje, em diversos círculos cristãos e igrejas, é uma falta de visão e de ação para se buscar as ovelhinhas perdidas do Senhor”
A figura que melhor representa aquele que trabalha com crianças é a de um pastor. Tios, tias, professores, professoras, palhaços, palhaças, monitores, voluntários e tantos outros semelhantes precisam sair de cena. Chega de pajear, de entreter ou de meramente “ensinar” crianças. Vamos pastoreá-las! O momento atual exige isso.
Podemos olhar o pastor de crianças em três posições bem distintas:

1) aquele que procura a ovelha perdida;
2) aquele que apascenta os cordeirinhos de Cristo;
3) aquele que livra e protege dos inimigos.

Vamos considerar neste número a ação de buscar a ovelha perdida.
O Pastor que procura a ovelha perdida
“Cuidado para não desprezarem um só destes pequeninos! Pois eu lhes digo que os anjos deles nos céus estão sempre vendo a face de meu Pai celeste. O Filho do homem veio para salvar o que se havia perdido. O que acham vocês? Se alguém possui cem ovelhas, e uma delas se perde, não deixará as noventa e nove nos montes, indo procurar a que se perdeu? E se conseguir encontrá-la, garanto-lhes que ele ficará mais contente com aquela ovelha do que com as noventa e nove que não se perderam. Da mesma forma, o Pai de vocês, que está nos céus, não quer que nenhum destes pequeninos se perca.” (Mt 18.10-14)
Na história contada por Jesus a respeito do pastor que sai pelos montes procurando a ovelha perdida, encontramos algumas ações significativas:


segunda-feira, 6 de abril de 2015

Evangelismo Semana Santa, milagres e experiências.

No terceiro ano de teologia do UNASP nós temos o estágio de evangelismo da Semana Santa. Cada teologando vai para um distrito, geralmente dentro do estado de SP. Eu fui escalado para ir pra cidade de Capão Bonito, distrito da APSo.


E aqui as coisas começam a mudar. A partir daqui você só é chamado de pastor. O que até agora só faziam por brincadeira, agora é a coisa mais natural: Pastor Alex, pr Alex, ore por mim, pr Alex venha me visitar, etc.

Nós temos duas atividades principais nessa semana: pregação e visitação. Pregamos todos os dias à noite e visitamos as famílias de dia. E tive ricas experiências e surpresas nessa semana que compartilho aqui com vocês:

domingo, 5 de abril de 2015

Teologia do IAENE: Simplesmente incrível

Por Jerlley Queiroz

Escolha
Ao decidir fazer teologia em 2011 tinha em mente estudar em Engenheiro Coelho pois sempre ouvi falar muito bem sobre o seminário e sobre o campus, na época da minha decisão meu irmão e meu tio já eram pastores, sendo que meu irmão se formou no IAENE e meu tio se formou no UNASP por isso cresci ouvindo ambos sempre brincando um com o outro sobre qual faculdade era melhor, e aquela velha história que UNASP forma teólogos e o IAENE forma pastores sempre aparecia, decidi então fazer o vestibular tanto do UNASP quanto do IAENE sendo que escolheria o mais acessível para as condições financeiras dos meus pais, fiz os dois vestibulares porem o IAENE me ofereceu um preço mais acessível o que me permitiu estudar lá nos anos de 2012 e 2013, transferindo meu curso de teologia para o UNASP-EC  em 2014 pois consegui uma bolsa de 100% pelo PROUNI.

Um pouco sobre o campus

quinta-feira, 26 de março de 2015

Namoro à distância - Sobre pássaros e peixes



"Hey there Delilah I'm a thousand miles away..."

Ontem o professor Sérgio Festa numa digressão  questionou:

Pode um peixe se apaixonar por um pássaro?
Pode! Claro! Mas onde eles vão morar?

É, meu amigo peixe, não sei se você já se apaixonou por um pássaro. Porém você tem que pensar muito antes de dar vazão ou não à essa paixão.

A definição de paixão é essa: um amor que gera sofrimento. E que sofrimento é namorar alguém que você vê raramente! Quanto maior a distância mais raro são os encontros. Como os seminários são afastados das cidades, a menos que você namore alguém que também estude lá, será um namoro a distância.

domingo, 22 de março de 2015

We speak, You speak, They are saved





Gary Krause, filho de missionários australianos, desenvolve um grande ministério na Conferência Geral da IASD como responsável pela ação missionária adventista ao redor do mundo. Hoje ele falou ao IV Congresso de Teologia do UNASP-C2 e compartilhou um pouco de suas percepções e expectativas acerca da missão.

Mas o que quero compartilhar aqui, com meus colegas teologandos e futuros candidatos, foi a resposta que me deu, na saída, à seguinte pergunta: "olhando para trás, em seu ministério tão bem sucedido, o que você teria feito diferente? Que conselho daria para nós que estamos nos preparando agora?"

sexta-feira, 20 de março de 2015

Congresso de Teologia - FAT UNASP 2015


Nesse fim de semana acontece o IV Congresso de Teologia da FAT do UNASP.
Segue a lista dos palestrantes e convidados:

quarta-feira, 18 de março de 2015

O segredo do chamado



Hoje de tarde eu fui com o pr Marcelo Dias buscar os convidados do Adventist Frontiers Mission, pr Conrad e Pr John Baxter para o congresso de missões que será realizado nesse final de semana. Sexta vou buscar no aeroporto o pastor Gary Krause diretor de missões da Conferência Geral.

quinta-feira, 12 de março de 2015

Cuidado boquinha com o que fala


Por Gabriel Stein de Servi

O ditado é conhecido, “faço o que eu digo, mas não faça o que eu faço”. Para o estudante de teologia, futuro pastor, tal expressão popular não se limita à  apenas mais uma entre as várias fixadas na memória. Pelo contrário, diariamente se manifesta diante de atitudes e comportamentos que não condizem com o cristianismo ideal. Essa característica tende a aumentar cada vez mais, a medida que a exposição e a cobrança se tornarem mais recorrentes. Não se vive apenas de Bíblia aberta e oratória bem aplicada. Mas de um exemplo vivo aberto e aplicações bem praticadas.

quinta-feira, 5 de março de 2015

As matérias do quinto semestre de Teologia do UNASP 2015

Um breve resumo desse que tem sido, na minha opinião,  um dos melhores semestres até agora


Hebraico 3 - Edson Numes Jr e Lucas Iglesias

Pr Edson Nunes Jr

terça-feira, 3 de março de 2015

7 Mitos sobre Teologia/Unasp : Impressões do primeiro ano de FAT

Por Éferson Viana



Bom, se você está lendo esse post é por que: 

(1) estuda Teologia em alguns dos anos, 
(2) pretende estudar ou 
(3) é muito curioso e ansioso. 

Ano passado eu era 2ª e 3ª alternativas, mas hoje sou a 1ª (graças a Deus). No ano passado eu estava muito ansioso. Eu queria saber das coisas antes que elas acontecessem. Gostava de ficar por horas procurando por informações, fotos, e até o mapa do Unasp eu parava para analisar de vez em quando. Imaginava no dia que estaria aqui, no dia que conheceriam os vizinhos, o primeiro dia de aula, os professores... E o mais chato é que não encontrava muitas informações. Não conseguia fotos das aulas (sim eu queria saber como eram as salas), nem dos professores, quais seriam ao certo, o que seria estudado... Não encontrava quase nada e tive que suportar a ansiedade. E eis aqui hoje. 

Ao realizar o sonho de vir fazer Teologia e conhecer tudo mais eu notei uma coisa: Quantos mitos tem o Unasp e porque não o curso de Teologia? Quanta coisa eu ouvi falar. E hoje quero lhe tirar um pouco da ansiedade quebrando alguns mitos: 


1. Só tem homens: 

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Falácias e a ordenação da mulher

Que se usem argumentos corretos
Algumas pessoas são extremamente sensíveis. Isso se manifesta claramente quando assistem a um filme. São as pessoas que choram, que gritam, que usam linguagem corporal e facial para expressar seu intenso envolvimento com o filme a que estão assistindo. O mais engraçado é perceber que em alguns momentos essas pessoas parecem achar que conseguirão influenciar de alguma forma o destino da história desenvolvida diante delas. Você ouvirá em alguns momentos: “Não faça isso! Como você é burro!” “Não entre aí, porque o homem que quer lhe matar está dentro desse quarto!” “Rápido! Rápido! O tempo está acabando!” Todos esses clamores do espectador basicamente se traduzem em: “Se você soubesse o que eu sei, sua decisão seria diferente.” Essa situação não é encontrada apenas em cinéfilos, mas em situações do dia a dia. Vemos alguém tomando uma decisão que temos certeza de que seria diferente, caso a pessoa tivesse as informações ou a experiência que nós temos.

O que isso tem a ver com a discussão atual a respeito da ordenação de mulheres? Muita coisa! Com este artigo, pretendo mostrar que se os membros da Igreja Adventista do Sétimo Dia soubessem de algumas nuances e falácias relacionadas com o debate da ordenação de mulheres, provavelmente a opinião deles seria diferente. Quem sabe não teríamos tamanha polarização entre leigos, teólogos e administradores da igreja e, certamente, não encontraríamos tanta má utilização de argumentos tanto de um lado quanto do outro. Opiniões seriam mais respeitadas e argumentos seriam mais bem desenvolvidos.

É importante primeiro entender com o que estamos lidando ao falar sobre a ordenação de mulheres e a Conferência de 2015. A discussão atual não é se mulheres podem atuar como pastoras (esse cargo já é reconhecido pela IASD), nem se mulheres podem ser ordenadas (elas já podem ser ordenadas diaconisas e, em alguns casos, anciãs). O debate é especificamente sobre a ordenação da mulher ao ministério pastoral. O motivo pelo qual estou abordando as falácias utilizadas no debate sobre ordenação de mulheres (em geral) é porque alguns advogam que a ordenação da mulher, tanto como diaconisa quanto anciã, e a possibilidade de ser ordenada pastora, deve ser oficialmente abolida.

sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Se vocês dois não forem ambos chamados então nenhum de vocês foi chamado


Por Drake Farmer

É uma honra e uma bênção ser capaz de sustentar sua família fazendo algo que você se sente chamado a fazer, embora isso não venha sem desafios e tristezas. Mesmo em épocas difíceis e incertas, minha esposa e eu fomos capazes de avançar em confiança, porque nós dois estávamos na mesma página, com a certeza de que este era o lugar onde nós devíamos estar. Algumas das decisões mais difíceis que tivemos de fazer juntos em nossas vidas foi discernir sobre uma mudança. Uma mudança de um ministério e igreja que amamos para algo desconhecido. Um dos fatores definitivos de eu ter sido "bem sucedido" no ministério, é porque minha esposa e eu fizemos as grandes decisões em conjunto, e cada mudança maior ou momento difícil que passamos, nós fizemos assim avançando unidos. Ouça-me aqui, não é certeza em cada detalhe ou sem luta, mas unidos. O ministério não tem sido um mar de rosas para nós e tivemos nossa parcela de temporadas difíceis e provações.

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Entrevista: Pastor Ivan Saraiva


Nascido em Curitiba, formou-se em teologia em 1998. Graduou-se em Pedagogia pela UFPR em 2003. Foi professor de Bíblia e Capelão por 4 Anos na ASP. Pastor distrital na IASD Tingüi em Curitiba por 1 ano, por 3 anos IASD Central em Campo Grande - MS. Foi Evangelista da ASM por 1 ano e meio. Líder de Jovens da mesma por 6 meses. Passando então a ser Evangelista e apresentador do Programa Bíblia Fácil da TV Novo Tempo, onde desde 2009 assumiu a Gerência da Escola Bíblica da Rede. Em 2011 assume a direção e apresentação do Programa da Voz da Profecia e Está Escrito. É casado com Luciana, juntos tem 2 Filhos, Gabriela e Sofia.

Encontramos com o pastor Ivan no dia 3 de Janeiro de 2015 e ele gentilmente nos concedeu essa entrevista.

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

O Pastor e o dinheiro



Por Felipe Benfenatti

Escrevi o título “O Pastor e o dinheiro” ao invés de “O teologando e o dinheiro” por uma simples razão: enquanto somos teologandos, parece não haver nenhuma relação entre nós e o dinheiro. Aliás, dinheiro parece algo que nunca teremos o bastante, mesmo que ao formar consiga o tão sonhado chamado. É por esse e outros motivos que não nos preparamos para algo que um dia pode nos acontecer. Como Pastor, é nossa responsabilidade não só administrar as finanças pessoais e familiares, como também administrar bem as finanças da igreja.

O que fazer então? Se não temos dinheiro ou só conseguimos o suficiente para nos manter agora, por que se preocupar com o futuro?

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

A camarotização da igreja


O "rei do camarote"
O tema de redação do vestibular da Fuvest esse ano foi a “camarotização”. Um trecho da questão proposta aos candidatos: “(...) redija uma dissertação em prosa, na qual você exponha seu ponto de vista sobre o tema ‘camarotização da sociedade brasileira: a segregação das classes sociais e a democracia’”. Imagino a cara de muitos alunos, implorando aos céus pelo Google interior que todos nós gostaríamos de ter.

terça-feira, 6 de janeiro de 2015

O primeiro dos seus erros em 2015


Ano novo tem dessas. Nessa época, todos somos tentados a fazer listinhas de resoluções para o ano seguinte. É assim: você faz uma relação com seus desejos e promessas (coisa pouca, para não ter muitos arrependimentos ao final dos 365 dias). Nessa lista, coloca tudo aquilo que quer fazer diferente no ano vindouro. Há quem tenha escolhido redigir esse abençoado documento na reta final de 2014. E há quem tenha deixado essa oportuna tarefa para o começo de 2015 (esses, retardatários, já estão a meio caminho andado do fracasso. Beijos.). É sempre a mesma melação: passa o natal e você já vem no embalo, cheio de sentimentos positivos e muita pretensão. Jura que, se não salvar o mundo, pelo menos a si mesmo salvará. E daí surge a bendita listinha.

O grande lance é que quase sempre ela é inútil.

Corrijo o que disse no parágrafo anterior. Talvez inútil mesmo seja o ato de escrever uma listinha.

Corrijo mais uma vez o que disse. Inútil provavelmente seja o autor da lista.

sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Melhores investimentos pra 2015

Por Felipe Benfenatti


É comum no início de um ano traçarmos metas para o ano que se inicia. Por falta de planejamento muitas destas metas não são cumpridas. Ao traçar esses objetivos neste final de ano, convido você a dar uma atenção especial a três áreas de sua vida que realmente são essenciais e que devidamente planejadas trarão os melhores rendimentos de todas as aplicações.