quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Porque você não foi chamado ao ministério pastoral

Por Alex Galindo


As pessoas tem muitas opiniões baseado na imagem que fazem dos outros. Exemplos: "Ah, vocês combinam!" (quem nunca ouviu esse?), ou ainda "Você tem que ser pastor! Você tem cara de pastor!".
"Você tem que ser pastor! Você tem cara de pastor!".

Sim é sobre esse último que eu quero falar. Você acha que Deus te chamou ao ministério porque as pessoas te dizem isso. E de fato Deus pode falar conosco por essa maneira e indicar que Ele nos deu esse dom e esse chamado (como no caso relatado pelo Lucas Davis). Mas nem sempre é o caso...



Eu quero citar alguns queridos amigos para ilustrar o que digo:

O primeiro deles é o André Urel. Filho de pastor, ele já deve ter ouvido essa frase um milhão de vezes de milhares de maneiras diferentes. Ele é um cara genial! (um pouco louco, como é de costume dos gênios). Extremamente talentoso (faz tudo com perfeição), eloqüente como ninguém (te convence de qualquer coisa) e apaixonado pela igreja e sua missão. Um cara desses -você pensa- tem que ser pastor! E foi o que eu falei pra ele logo que o conheci: 
"Locão, vamos fazer teologia! Eu, você e o Dídio, vai ser o máximo! Você tem que ser pastor!"
Ele levantou o dedo indicador e disse com firmeza olhando pra mim: "Não repita isto!" e um tempo depois ele me explicou: 
"Eu conheço bem a vida pastoral e tenho bem claro pra mim o que Jesus pode fazer por meio de mim onde estou e o ministério que pretendo desempenhar."

Locão em uma das últimas viagens
E de fato! Que "estrago" esse cara faz! Ele foi um excelente diretor JA, trabalhou em tudo quanto é projeto da igreja, realizou a melhor classe bíblica que já vi (o Sinapse), é ancião jovem na IASD Central Paulistana, trabalha com os desbravadores, escola sabatina, semanas de oração, etc, etc, etc... 

...E é um excelente designer. Ele (tal qual o apóstolo Paulo construindo suas tendas pra ganhar dinheiro), trabalha durante o dia, ganha seu dinheiro, viaja (muito) nas férias e realiza um trabalho que muito pastor ordenado não faz. Não estou dizendo isso para bajulá-lo, mas para mostrar que você pode fazer grandes coisas para a Obra sem ser pastor.


Outro grande homem que ouviu essa frase é o Cesar Boanerges. Sabe aquelas pessoas que tem uma áurea de santidade e transmitem paz no olhar. Aquelas pessoa que quando chegam os outros zoam: "Gente, vamos parar de falar bobagem porque o César chegou"; " o último que zombou do César foi devorado por uma Ursa"... entre outras tantas frases que ele não aguenta mais. rs


E de tanto ouvir que ele tem cara de pastor ele quase acreditou.

Na verdade, como ele me contou certa vez, ele por um tempo questionou a Deus se era isso mesmo. E Deus, vez após vez, foi confirmando pra ele que seu chamado não é para o ministério pastoral. Isso não quer dizer que ele não possa trabalhar para Deus. Ele trabalha em cada departamento da IASD do Brooklin em São Paulo: JA, escola sabatina, desbravadores, ministério pessoal...

 ...E é um excelente advogado, recém formado. Quando olho pra ele eu sempre lembro da citação de Ellen White:
"E muitos jovens de hoje, que crescem como Daniel no seu lar judaico, estudando a Palavra e as obras de Deus, e aprendendo as lições do serviço fiel, ainda se levantarão nas assembléias legislativas, nas cortes de justiça, ou nos paços reais, como testemunhas do Rei dos reis. Multidões serão chamadas para um ministério mais amplo. O mundo todo se está abrindo para o evangelho."  Educação pág. 262
Sim. Esse é o tipo do cara que eu vejo assumindo posições nas assembléias legislativas e nas cortes de justiça pra testemunhar da Verdade.



Por fim, quero falar de mais uma querida amiga e também advogada, a Suzana Régia. Formada na Universidade Federal do Rio Grande do Norte, ela "apareceu" na igreja Brooklin em 2011. E que menina! Ela não é o tipo de pessoa que quer ficar chamando atenção pra si, mas que inevitavelmente faz toda a diferença onde quer que esteja. É a melhor professora de escola sabatina (isso é consenso de todos que já a ouviram), deu incontáveis estudos bíblicos, entende da Bíblia como poucos, estuda o tratado de teologia por hobby (!) rs, e bom.. chega rs eu poderia falar mais um monte sobre ela, mas ela não gosta disso.

Eu tenho uma enorme dívida de gratidão para com ela. Se hoje eu já dei alguns estudos bíblicos é porque um dia ela me instigou. Me mostrou como é fácil oferecer um estudo pra alguém. E um dia me "jogou na fornalha". Ela me disse: "Adolpho, eu ofereci um estudo Bíblico pro Moisés, mas eu não vou poder ir, então você que vai dar, tá?"

Bom. Deu certo e estou eu aqui até hoje dando estudos e o Moisés batizado. Graças a ela. Precisou ela fazer teologia pra fazer diferença na minha vida? Na do Moisés? na Escola Sabatina? no PG e na vida de tantos e tantos outros?

O que eu quero dizer, meu amigo, não é que fazer teologia seja inútil. Mas tenha a certeza que é Deus quem está te chamando e não só a opinião das pessoas sobre você! Talvez o Senhor possa fazer muito mais por meio de você em outro campo de trabalho. 

Se você você ouviu o chamado de Deus, então venha! Não resista! Mas se ele não te chamou para esse ministério específico, tenha a certeza que Ele ainda assim tem um grande ministério pra você!


Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz; 
1 Pedro 2:9