sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Mulheres na Teologia: Sentimentos de uma vestibulanda





O Grande Dia

Chegou o grande dia! na verdade o primeiro de outros Grandes Dias que viriam. Sou natural de São Paulo ­ Capital, então minha primeira fase do vestibular de teologia para a turma de 2013 foi no UNASP ­ Campus I localizado na Estrada de Itapecerica, zona sul da cidade.

Muita ansiedade! 

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Vestibulares de Teologia 2015





Então, você recebeu o chamado divino ao ministério pastoral.

Mas primeiro você precisa passar por essa deliciosa etapa da vida chamada Faculdade de Teologia.
Os professores dizem frequentemente: "Essa é a melhor fase da sua vida! você jamais terá uma época na vida tão feliz!"

E é verdade! Eu sou feliz agora e sei bem disso! Por isso recomendo sim que você estude e passe pela etapa do vestibular.

Os cursos de teologia, felizmente, tem aumentado. Hoje já são quatro opções, o que melhora o nível dos candidatos, porém os campos ainda não estão conseguindo absorver a totalidade deles. Isso falaremos num texto posterior.

Então ore e estude! E que passar no vestibular seja mais uma confirmação do seu chamado das tantas que já vieram e das tantas que ainda virão!


Aqui estão todas as suas opções no Brasil:

domingo, 14 de setembro de 2014

Fotos, filtros e memória: como lidamos com o passado que nos condena?



(aviso ao leitor: esse texto possui muita digressão. Digressão é tipo quando sua avó vai contar uma história e, no meio do caminho, começa a contar vários outros trechos, recortes de outras tantas histórias – veja bem, sua avó é velha, deve ter história feito a Bíblia – e aí você se perde todo. Sua avó, por mais genial que seja em seus tantos anos de existência e vasto acúmulo sapiencial, não nota que sai do assunto sempre que conversa, mas nem por isso a história fica sem final [na maioria dos casos]. Tudo acaba bem. Que saudade da minha falecida avó. Ela era muito boa na cozinha, sabia usar o cominho a seu favor. O feijão era uma maravilha. O guisado, então? De comer de joelhos. Pronto. Isso é digressão. Na verdade, esse parêntese inteiro foi meio que uma digressão. Que pena que você perdeu seu precioso tempo num parágrafo inchado com pura irrelevância. Enquanto você lê isso, do outro lado do mundo, um asiático estuda. Coisas da vida)

Com uma boa dose de filtros, correções, desfoques e afins, qualquer um fica bonito. E saudável, rico, descolado, cheio de atitude. A vida da gente (convenhamos, uma enorme sucessão de dias simplesmente ok, com tarefas cumpridas e certa indisposição) encontra na web a chance de redenção. Se você tem uma câmera, então, meu pai, você tem tudo na vida (virtual). Na internet, todo mundo pode ser mais feliz. Tudo é editável; o que não interessa sai fora. E fica tudo colorido, bonito, curtido. Pobre daquele que não conheceu a infinidade de recursos que as redes sociais oferecem. Deve ser uma pessoa muito infeliz.


segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Irrigando Desertos - O Professor Adventista


Professor Didio

Pois, para cada aluno que precisa ser resguardado de um leve excesso de sensibilidade, existem três que precisam ser despertados do sono da fria vulgaridade. O dever do educador moderno não é o de derrubar florestas, mas o de irrigar desertos. A defesa adequada contra os sentimentos falsos é inculcar os sentimentos corretos. Ao sufocar a sensibilidade dos nossos alunos, apenas conseguiremos transformá-los em presas mais fáceis para o ataque do propagandista. Pois a natureza agredida há de se vingar, e um coração duro não é uma proteção infalível contra um miolo mole. (C. S Lewis, A abolição do homem, pág. 9)

A felicidade está diretamente ligada a quanto útil a pessoa se sente no contexto que está inserida. Em outras palavras, quanto mais inútil, mais infeliz. Ser necessário, eis o segredo. Quando pensamos em felicidade, nossa mente nos transporta a um ideal futuro, ou a memórias douradas. Praia pra criança, netos pra vovó, jovens pra igreja, noiva pro noivo, gol pra torcida, alunos para o professor, coisas que produzem memórias fantásticas em pessoas comuns. Cada uma carrega grande grau de identidade e forma os indivíduos que somos hoje. Tá bom, mas aonde quero chegar? Tudo isso para dizer que essas horas douradas, aconteceram na Rua Taguá, Liberdade, São Paulo. Aos vinte anos iniciei minha carreira de professor, e nunca me senti tão útil na vida.