sexta-feira, 20 de junho de 2014

O Fim de uma era (Review and Herald fecha as portas)

Texto do Pr. Oliveiros Ferreira Jr.




Hoje foi votado pela Conferência Geral da IASD o encerramento oficial das atividades de um dos mais prestigiosos patrimônios da Igreja Adventista: a Review and Herald Publishing Association. Esta casa publicadora foi durante muitas décadas a principal propulsora da missão da igreja no mundo. Foi também o palco de diversos movimentos e ações cruciais que definiram nossa identidade e herança como movimento, e alavancaram nosso crescimento exponencial. Nestes 165 anos de serviço ela possibilitou que a mensagem do Advento chegasse a lugares nunca antes sonhados e fez com que a igreja rompesse fronteiras até então inimaginadas. Tudo isto pelo poder de Deus.

Hoje ela fechou suas portas pela última vez. É como se um sonho dado por Deus terminasse aqui. O coração chega a doer quando pensamos nas grandes conquistas que de hoje em diante serão apenas histórias a serem contadas. Por outro lado, o Deus que não permite que nenhuma folha caia das árvores sem seu consentimento, certamente proverá para que sua Palavra continue caindo do Céu como folhas de outono. Mais do que papel, cremos num Deus vivo que dirige a história deste universo e faz suas promessas se cumprirem com precisão cirúrgica. Se temos que aprender algo, que seja através da pedagogia Divina. Se os sinais dos tempos nos mostram que novas frentes devem ser abertas, que Deus levante homens para carregar a tocha do evangelho neste tempo. Uma coisa é certa: a missão de Deus não conhece pontos finais. A igreja jamais deixará de ser o objeto da suprema atenção e cuidado de Divinos e certamente continuará marchando sobre todo e qualquer terreno. É hora de seguir em frente pois os melhores dias desta história ainda estão por vir. Conforme diz uma das frases mais impressas nesta editora: "nada temos que temer quanto ao futuro, a não ser que nos esqueçamos a maneira como Deus nos guiou e ensinos que ministrou no passado". 

Deus deu, Deus tirou. Louvado seja o nome de Deus. Prossigamos!

[texto inspirado no post feito hoje pela minha irmã, Ellen Joyce, de hoje em diante ex-funcionária da RHPA mas eterna militante na mesma missão que dirigiu nossa saudosa e amada instituição até aqui.]

Olhando para os lados: Agora gays podem casar na igreja presbiteriana dos Estados Unidos (PCUSA)


Hoje o pastor Augustus Nicodemus postou essa matéria em seu blog discorrendo sobre a liberação do casamento homossexual na Igreja Presbiteriana dos Estados unidos. Ele argumenta que a origem disso é o liberalismo teológico nos seminários presbiterianos. Isso gerou primeiro a ordenação feminina para o ministério pastoral e agora chegou ao ponto da permissão ao casamento homossexual.

A pergunta que surge é:  A igreja Adventista está indo por esse caminho? Todo esse debate recente sobre a ordenação de mulheres está seguindo o mesmo rumo de tantas outras denominações?

sexta-feira, 13 de junho de 2014

A Esposa do Pastor


O pastor é pago por seu trabalho e isso é justo. E se o Senhor dá à esposa da mesma maneira que ao marido, o encargo da obra, e ela dedica seu tempo e energias a visitar as famílias e expor-lhes as Escrituras, embora não lhe hajam sido impostas as mãos da ordenação, ela está realizando uma obra que pertence ao ramo do ministério. Deveria então seu trabalho ser reputado por nada? 

Um tema palpitante - Ordenação de Mulheres

Matéria para o Jornal O Seminarista

A ordenação de mulheres ao ministério pastoral é um tema que tem sido intensamente debatido nos últimos tempos. E tendo isso em vista o pastor Ranieri Sales apresentou uma mensagem na sexta feira 16 de maio com o título “Mulheres pastora - Um panorama atual do debate na IASD”. Título esse propositadamente neutro em relação ao debate. A mensagem teve por objetivo não dar um veredito contra ou a favor, mas sim esclarecer a questão.

A mensagem teve um tom didático apoiada por um powerpoint que auxiliava a expor o tema. A explicação iniciou com a apresentação da estrutura administrativa da IASD:  Igreja, associação/missão, união, Associação Geral.

O tema da ordenação de mulheres foi muito discutido algumas décadas atrás porém parada durante tempo, voltando nos últimos 4 ou 5 anos a ser fortemente debatido. A divisão Norte Americana já trouxe o tema para debate em Assembleia da Associação Geral outras duas vezes, em 1990 em Indianápolis (EUA) , e em  1995 em Utrech (Holanda). Nessas duas ocasiões a proposta não foi aprovada pela maioria dos delegados. Decidiu-se que as uniões poderiam ordenar anciãs, se quisessem.

Agora, se em tais ocasiões não foi aprovado, porque voltar a esse assunto? A principal razão para tal é que as resoluções anteriores não foram conclusivas. Não se chegou a um consenso se a Bíblia e os escritos de Ellen White explicitamente apoiam ou negam a ordenação de mulheres.  E eles decidiram não aprovar devido à falta generalizada de apoio e o possível risco de desunião na igreja mundial.

Em Julho de 2010 o tema voltou ao cenário com o pedido e proposta para que a associação geral organizasse uma comissão para estudar a teologia da ordenação e as implicações da ordenação de mulheres para o ministério pastoral. Em setembro de 2012 a comissão administrativa da associação geral aprova a formação de tal comissão de estudos. Em Dezembro de 2013 cada divisão enviou seu relatório com seu parecer sobre o assunto. E desde  junho de 2014 a comissão de estudos estará analisando os relatórios de cada divisão.  Em outubro de 2014 a administração da associação Geral processará o relatório para o concílio anual de 2014. Também em outubro o Concílio Anual vai analisar o relatório e se necessário tomar as medidas adequadas. Se o material votado precisar ser colocado na agenda da Assembleia da Associação Geral de 2014 ele será processado em conformidade.

Presidente da associação Sudeste da California,
Sandra Roberts, de preto, ao centro

quarta-feira, 4 de junho de 2014

Pós Graduação em Teologia no UNASP - Entrevista com Pr Roberto Pereyra

Por Vinícius Aguiar
Pr Roberto Pereyra


De competência admirável e um grande carisma, Pastor Roberto Pereyra. Seu currículo é composto por sua graduação em Teologia pela Universidad Adventista del Plata (Argentina) e mestrado em Teologia no Seminário Adventista Latino-Americano de Teologia (Argentina), e Ph.D. (doutor em Filosofia) em Religião (Novo Testamento) pela Andrews University, (Estados Unidos), diploma que foi reconhecido pela Escola Superior de Teologia, de São Leopoldo (Rio Grande do Sul) em 2009.

Além de todo o conteúdo acadêmico, o Pr. Roberto Pereyra também acumulou, ao longo de sua jornada pastoral, diversos cargos importantes. Desempenhou funções como pastor, evangelista e professor no nível de graduação e pós-graduação em Teologia na Universidad Adventista del Plata (Argentina, 1980-2003), Universidad Adventista de Bolívia (2003-2005) e Universidad Peruana Unión (2006-2007). Na administração acadêmica foi coordenador de pesquisa, coordenador de curso, vice-reitor
acadêmico e reitor. Atualmente dirige a Pós-Graduação do Seminário Adventista Latino-Americano de Teologia, com sua sede aqui no Centro Universitário Adventista de São Paulo, campus Engenheiro Coelho. Portanto não haveria pessoa mais capacitada para responder as dúvidas que nós temos sobre a importância da pós-graduação na vida de um teólogo e pastor adventista.

Nós: Pr. Roberto, por que o aluno de Teologia deve fazer uma pós-graduação? 

domingo, 1 de junho de 2014

Teololove: Além do Mais Existe o amor

Por Yasmin Regina Lima





Ok! Eu deveria escrever sobre como conquistar um teologando e relacionar-se com ele. Como deveria me portar diante de um teologando para ser conquistada. Cheguei à conclusão de que há tantos empecilhos, tantas barreiras, rótulos, tantas fórmulas e regras que logo pensei: Qual o sentido disso tudo? Só sendo um chamado de Divino mesmo pra que isso dê certo.