segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Conselhos a um novato


O Lucas, é um colega de classe e grande amigo. Filho de pastor, ele é formado em Relações Internacionais pela USP, foi missionário na China e ano passado atendeu ao chamado de cursar teologia. 

Por Lucas Davis Azevedo


Quando soube de minha aprovação no vestibular e comecei os preparos para a vida no UNASP, como teologando, perguntei a um 4º anista que fora pregar em minha igreja, na zona leste de São Paulo, que conselhos daria a um novato cheio de expectativas. Ele deve ter me dito três ou quatro coisas mas, confesso, apenas uma ficou, “Aproveite estes próximos anos para desenvolver sua paciência com os colegas de sala”.



Lembro ter concordado instantaneamente pensando: “deve realmente haver um tanto de teologandos autoproclamados enviados especiais do sétimo céu para a conclusão da obra ali, naquele lugar... rs”. Mas o primeiro ano da faculdade se foi e, com ele, parte de meus preconceitos.

Sem a pretensão de ser dono de uma verdade inexistente, preciso dizer ali que são 70 pessoas se reunindo todas as manhãs para algo que vai além da nota no final do semestre. Todos se sentiram chamados, de uma forma ou de outra, convictos disto ou não, e aprendi a vê-los sob o olhar de um igual. Sim, por que não posso ser também um tal ‘enviado especial do sétimo céu’?

70 mentes a serem buriladas, formadas, preparadas para a missão, mas também compreendidas em suas convicções particulares. Deus ama a cada uma, igualmente, mesmo em suas diferenças, e tenho aprendido que este também é meu papel – mesmo que para isso eu tenha que ser paciente... sim, foi um conselho valioso.


Lucas dando aula de inglês na China