quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Retrospectiva Teololife

Estamos encerrando o primeiro ano do teololife com mais de 13 mil visualizações. Obrigado a todos vocês que nos acompanharam, escreveram textos, curtiram e compartilharam o blog.







A maioria dos nossos leitores, obviamente, é brasileiro, seguido pelos americanos da NSA e dos alemães amigos da Keldie. Não faço ideia do porque os malaios se interessam por teologia.



A Maioria das visitas foi por divulgação no Facebook, seguido pelas pesquisas do google.








Os textos mais lidos de 2014 foram:

sábado, 13 de dezembro de 2014

O que você precisa saber antes de vir pro seminário: Não há garantia de chamado




Na última capela do ano pros alunos de teologia do unasp, dia 03/12/2014, o pastor Emilson dos Reis, diretor da FAT UNASP veio dar os seus costumeiros anúncios antes da palestra. Ele estava visivelmente triste, de cabeça um pouco baixa proferiu: "Eu tenho uma notícia nada boa para dar. Até agora, dos 120 formandos, apenas 37 tem chamado. E a tendência é que as coisas não melhorem muito até o final do ano. Nós gostaríamos de garantir que todos tivessem chamado, mas a nossa função vai somente até a formatura".

O que isso significa?

domingo, 30 de novembro de 2014

4 formas erradas de iniciar o ministério

por Albert Schmitke Azevedo

A tartaruga e o coelho

No preparo e exercício do ministério, existem dois extremos a serem evitados. Por um lado, está o lado apático. Aquele que acha que tudo está absolutamente muito bom. Para este "tanto faz, tanto fez, tudo tem que continuar como está, não mudo nada e ponto final". Agora, por um outro lado, está aquele que  diz que "tudo está errado, vamos mudar o mundo!"
Ambas visões estão equivocadas quando se fala de um ministério eficaz. Sobre a apatia porém, em um outro momento será abordada esta questão. O enfoque deste texto estará naqueles que desejam "mudar o mundo". Mais especificamente no caso dos “teologandos”: a igreja. 
O tipo de ministério que teremos no futuro é formado pela visão que construímos dele hoje a partir do seminário, daí a importância de se entender alguns aspectos mais do que somente "teologia teórica". Refiro-me com isto que este texto é para aqueles que sentem que são chamados por Deus à obra de ser pastor de pessoas em uma igreja. Este "ser pastor de pessoas" envolve cuidar e saber instruir, o que pode implicar em reforma quando as coisas estão indo em rumos "não bíblicos". A questão é, como fazer isto?

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Aprovados no vestibular de Teologia UNASP 2015

Segue a lista completa dos aprovados para 2015:

Como ter milhares de músicas de forma legal




Eu gosto muito de música! (Quem não?). E estou na internet desde a época do aposentado napster, o primeiro programa p2p pra baixar música na internet. Na época eu nem entendia muito bem disso. Mas conforme eu fui crescendo, junto com meu acervo musical uma coisa começou a me incomodar. Pera aí, se eles vendem essas músicas, como é que eu tenho isso de graça? Muita gente parece não se incomodar com isso. Não parece roubo, porque é tão fácil e ninguém "perde" nada. A música é copiada e o dono anterior continua com a dele e todo mundo fica feliz. Maaaas, alguém sai prejudicado nesse esquema. Os artistas, músicos e todos os envolvidos na gravação daquela canção não são remunerados e os impostos também não são pagos.

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

Aprovados para a segunda fase do Vestibular de Teologia UNASP 2015

Parabéns aos aprovados! Foram 250 classificados para a segunda fase.
Serão 120 aprovado para a matrícula.

Segue a lista dos nomes:

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Quando a oração de mãe muda nossa história

Por Albert Schmitke Azevedo

           Ás vezes, o chamado que recebemos de Deus vem com alguns detalhes a mais. Detalhes estes que vão além do nosso controle. Questões de nossa história que remontam a tempos que não tínhamos capacidade de decidir. Há exemplos destes na bíblia, em que personagens já eram “figurinhas marcadas” (Deus conhecia qual seria a vocação de suas vidas) para cumprir os propósitos de Deus, tais como Sansão (Jz 13:5), Jeremias (Jr 1:5), João Batista (Lc 1:13-17) e o próprio Cristo (Lc 1:30-33). Tudo bem, estes foram “chamados” antes de terem nascido, mas será que é diferente conosco teologandos? Talvez sim, ou, talvez não.

Alguns, porém, são dedicados a Deus por seus pais justamente no tempo em que são bebês. Não a dedicação normal que vemos na igreja, mas, em um pedido de livramento especial da parte de Deus visando que o bebê sirva aos propósitos de Deus.  Isto é interessante, pois, de alguma forma em que não interfira no livre-arbítrio, Deus faz com que aconteça da forma como foi prometido pelos pais. Deus fez assim com Moisés, Deus atendeu as orações de sua mãe para preservar-lhe a vida. Quando Joquebede sabendo que era chegado o tempo de Deus libertar Israel do Egito, pediu que Deus protegesse Moisés do decreto de morte aos bebês judeus. Ellen White diz: “As orações fervorosas da mãe haviam confiado seu filho ao cuidado de Deus, e anjos, invisíveis, pairavam por sobre seu humilde lugar de descanso” (...) “Deus tinha ouvido as orações da mãe, fora recompensada a sua fé”. (Patriarcas e Profetas, p. 243).

Imagem ilustrativa
Hoje vou contar minha história. Com quarenta dias de vida tive gripe, e por conta disso tive que ficar internado no Hospital Brasília (que “obviamente” está localizado em Brasília). Os médicos falavam que eu teria alta no próximo dia, mas, esse “próximo dia” nunca chegava. Minha querida mãe tinha a incumbência de fazer uma nebulização em mim a cada hora, passados três dias, ela desmaiou por causa do cansaço. Ela me disse que caiu na cama, eu de um lado e ela do outro no colchão. Um detalhe: impressiono-me muito com o amor de mãe. Mas, prossigamos.

Quando os médicos me deram alta, falaram que eu teria propensão a ter problemas pulmonares pelo fato de ter nascido pré-maturo (nasci com um pouco mais que oito meses, mas antes dos nove meses).

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Nômade: A vida do pastor como gerúndio absoluto

por Lucas Schultz

"Essa vida é uma viagem, pena eu estar só de passagem."Paulo Leminski
Você já deve ter percebido que eu gosto de escrever sobre a minha namorada. Se não aprecia esse fato, sugiro gentilmente que vá pentear macacos. Acredite: eles são absolutamente penteáveis.
Estamos completando 50 meses de namoro (eita Jesus maravilhoso) e fazendo de tudo para que os próximos 50 sejam completos no matrimônio. Amo amar a ela. Mas hoje não vou falar de assuntos açucarados.

Semana passada, viajei a Jacareí (SP), onde minha querida mora, ajudá-la em sua primeira mudança (sozinha). Seus pais, com os quais ela morou a vida inteira, foram transferidos para Curitiba (PR). E ela, agora, iria morar sozinha.

segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Viajar como estilo de vida - Um novo rumo pra nossa geração




Vejo nos jovens da minha geração uma grande paixão por viajar. Talvez essa paixão por viagens seja inerente do jovem de qualquer época, mas hoje temos tido muito mais condição de explorar o mundo do que nossos pais. E tenho percebido que o viajar tem se tornado mais do que um repouso da labuta diária, mas um estilo de vida.

Sobre a Heresia do Chamado Irrecusável

Por André Urel




Por vezes tentei escapar desse texto encomendado. Por vezes tentei deixar de pensar no "e se". Por vezes tentei justificar minhas escolhas pelos bons frutos de minhas decisões.


Poucas coisas subjetivas são tão objetivizadas como o designado "chamado" para o ministério pastoral. Muitos dizem ter experiências incríveis, outros hiperbolizam qualquer casualidade no intuito de confirmar seu desejo pessoal, outros ainda, apenas aceitam um chamado que julgam ser silencioso. Se me perguntassem se já recebi o "chamado" sinto que simplesmente não saberia responder, mas ao procurar essa resposta, outra infinitamente maior encontrei:

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Porque você não foi chamado ao ministério pastoral

Por Alex Galindo


As pessoas tem muitas opiniões baseado na imagem que fazem dos outros. Exemplos: "Ah, vocês combinam!" (quem nunca ouviu esse?), ou ainda "Você tem que ser pastor! Você tem cara de pastor!".
"Você tem que ser pastor! Você tem cara de pastor!".

Sim é sobre esse último que eu quero falar. Você acha que Deus te chamou ao ministério porque as pessoas te dizem isso. E de fato Deus pode falar conosco por essa maneira e indicar que Ele nos deu esse dom e esse chamado (como no caso relatado pelo Lucas Davis). Mas nem sempre é o caso...

Parábolas modernas - A ficção que aponta pra realidade



“Uma grande nação é completamente destruída por um poder inimigo qual nunca se viu antes. Poucos são os sobreviventes e, em meio ao caos, três jovens, ainda inexperientes, tornam-se a única esperança que persiste. Contudo, a cada novo passo dado, percebe-se que tramas ainda mais complexas estão se desenvolvendo simultaneamente.”

Tal descrição pode dar margem para muitas perguntas e suposições. Porém, confesso que me impressionei quando, pela primeira vez, entrei em contato com essas palavras, escolhidas cautelosamente por um amigo após ter lido um esboço de um livro que está sendo desenvolvido. Mas, vamos por partes.

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Ted Wilson diz que o Inimigo está tentando destruir a Igreja Adventista

PRESIDENTE ADVENTISTA CONCLAMA LÍDERES DA IGREJA A SE POSICIONAREM AO LADO DA BÍBLIA MESMO QUE SEUS ENSINOS SEJAM ACUSADOS DE POLITICAMENTE INCORRETOS
11 de outubro de 2014 | Silver Spring, Maryland, Estados Unidos | Andrew McChesney/Adventist Review
Ted N. C. Wilson, líder da igreja Adventista do Sétimo Dia no mundo, disse que Satanás esteve usando cada meio ao seu dispor para tentar destruir a Igreja Adventista e neutralizar sua missão de proclamar a breve volta de Jesus. 

Wilson, em seu sermão, disse que as táticas do diabo incluem o ecumenismo, a abordagem carismática de adoração, e ataques à compreensão bíblica-profética, e disse que havia sentido os golpes pessoalmente nas semanas anteriores com a morte de um neto nascido prematuramente e com a descoberta de que dois outros netos sofrem de de problemas sérios de saúde. Mas ele incitou os líderes da igreja presentes ao Conselho Anual, um encontro de grande importância em assuntos da igreja, a unirem-se a ele na submissão a Deus e em tomar uma posição unida pelas crenças bíblicas distintivas da Igreja Adventista, desconsiderando se os ensinos forem rejeitados como impopulares ou politicamente incorretos. 
"Nestas cenas finais e perigosas da história da Terra, lembrem-se que o diabo está tentando neutralizar tudo quanto fazemos - até mesmo neste Encontro Anual," Wilson disse ao auditório repleto na sede da igreja mundial em Silver Spring, Maryland. "Através de do poder de Deus, sejamos inteiramente respeitosos, como Cristo, e amáveis em nossas discussões e trocas de ideias durante este Conselho Anual em qualquer assunto de que formos tratar."

Acompanhe novos textos do Teololife



Muitos me perguntam como fazer pra acompanhar os novos textos.
É muito simples. Vá na página do Teololife no face www.facebook.com/teololife

E clique em curtir, e logo abaixo em Obter notificações. (como destacado na imagem acima).
Se você clicar apenas curtir, nem sempre receberá os novos textos.
Mas se você clicar em "Obter notificações" receberá um aviso dos novos textos.


Se você gosta do blog, promova-o, curtindo e compartilhando as postagens e divulgando para seus amigos que desejam ou se interessam pela vida teológica.

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Palavras Cheirosas




“Porque para Deus somos um aroma de Cristo [...] para uns, na verdade, cheiro de morte para morte; mas para outros cheiro de vida para vida” (2Cor.2:15,16)


A igreja hoje tem se deparado com a necessidade se posicionar diante de questões bastante desafiadoras. Um dos posicionamentos difíceis é, por exemplo: como defender os princípios bíblicos da família numa sociedade que além de promover a união homoafetiva, considera absurdo qualquer discurso contra essa prática? Muitos pastores se veem numa encruzilhada: ser politicamente correto ou pregar a palavra como ela é? A atitude que se espera de um ministro do evangelho é, sem sombra de dúvidas, pregar a verdade acima de tudo. Em minha particular observação, esse não tem sido nosso problema como adventistas. Mas, tenho percebido com tristeza que nosso zelo pela verdade não tem sido bem recebido pelos corações que dela necessitam. Talvez nossas palavras estejam “fedendo”.

domingo, 12 de outubro de 2014

Igreja atinge 18.1 milhões de membros

Mas secretário executivo G.T. Ng prefere falar sobre a séria perda de membros


Secretário Executivo G. T, Ng entregando o relatório de membros para o concílio anual
12 de Outubro 2014. Foto: Ansel Oliver/ANN

Por Andrew McChesney, Editor de notícias da Adventist Review
Traduzido por Alex Galindo

O número de membros da Igreja Adventista Adventista do Sétimo Dia superou 18 milhões pela primeira vez, mas GT Ng, secretário-executivo da Igreja Adventista a nível mundial, não está comemorando.

Ng expressou consternação com grandes perdas.
"É fácil para batizá-los, mas é muito mais difícil de mantê-los", 
disse Ng em entrevista.
"Retenção e educação devem estar no mesmo lado da moeda, mas, aparentemente, o batismo traz mais glamour: 'Olha quantas eu tenho batizado'", disse. "Educar'? Quem se importa? Não há nenhuma glória para mim "Então nós temos um problema inerente:. Perdas, perdas graves. Mas muitas pessoas não falar sobre isso. "
Ng, no entanto, fez questão de falar sobre isso no domingo, quando ele entregou o relatório de adesão  de novos membros para o Concílio Anual, numa importante reunião de negócios dos líderes da igreja mundia na sede da Igreja Adventista em Silver Spring, Maryland.

O número de membros da Igreja Adventista cresceu 1,5 por cento para atingir 18.143.745 milhões de 17.881.491 no ano anterior, de acordo com dados que ele apresentou. Pelo 10 º ano consecutivo, mais de 1 milhão de pessoas se uniram à igreja - 1.091.222 para ser exato -, mas ao mesmo tempo uma década de alta: 828.968 pessoas foram retiradas dos livros da igreja (por morte, deixar a igreja, ou desaparecimento.)

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

A alternativa inquietante

Por Alex Galindo
Em memória de Alexandre Galindo


"Filho, aqui estão as chaves do carro. Mas se eu melhorar, você me devolva!"
Meu pai me disse isso um dia antes de partir. A médica sugeriu que nos despedíssemos pois ela aplicaria uma maior dose de morfina e ele provavelmente não despertaria mais desse último sono.


"Há apenas 3 coisas que podemos fazer em relação a morte: desejá-la, temê-la, ou ignorá-la. A 3ª alternativa que o mundo moderno chama 'saudável' é a a mais inquietante e precária de todas" C.S. Lewis - Cartas a uma senhora americana.


sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Mulheres na Teologia: Sentimentos de uma vestibulanda





O Grande Dia

Chegou o grande dia! na verdade o primeiro de outros Grandes Dias que viriam. Sou natural de São Paulo ­ Capital, então minha primeira fase do vestibular de teologia para a turma de 2013 foi no UNASP ­ Campus I localizado na Estrada de Itapecerica, zona sul da cidade.

Muita ansiedade! 

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Vestibulares de Teologia 2015





Então, você recebeu o chamado divino ao ministério pastoral.

Mas primeiro você precisa passar por essa deliciosa etapa da vida chamada Faculdade de Teologia.
Os professores dizem frequentemente: "Essa é a melhor fase da sua vida! você jamais terá uma época na vida tão feliz!"

E é verdade! Eu sou feliz agora e sei bem disso! Por isso recomendo sim que você estude e passe pela etapa do vestibular.

Os cursos de teologia, felizmente, tem aumentado. Hoje já são quatro opções, o que melhora o nível dos candidatos, porém os campos ainda não estão conseguindo absorver a totalidade deles. Isso falaremos num texto posterior.

Então ore e estude! E que passar no vestibular seja mais uma confirmação do seu chamado das tantas que já vieram e das tantas que ainda virão!


Aqui estão todas as suas opções no Brasil:

domingo, 14 de setembro de 2014

Fotos, filtros e memória: como lidamos com o passado que nos condena?



(aviso ao leitor: esse texto possui muita digressão. Digressão é tipo quando sua avó vai contar uma história e, no meio do caminho, começa a contar vários outros trechos, recortes de outras tantas histórias – veja bem, sua avó é velha, deve ter história feito a Bíblia – e aí você se perde todo. Sua avó, por mais genial que seja em seus tantos anos de existência e vasto acúmulo sapiencial, não nota que sai do assunto sempre que conversa, mas nem por isso a história fica sem final [na maioria dos casos]. Tudo acaba bem. Que saudade da minha falecida avó. Ela era muito boa na cozinha, sabia usar o cominho a seu favor. O feijão era uma maravilha. O guisado, então? De comer de joelhos. Pronto. Isso é digressão. Na verdade, esse parêntese inteiro foi meio que uma digressão. Que pena que você perdeu seu precioso tempo num parágrafo inchado com pura irrelevância. Enquanto você lê isso, do outro lado do mundo, um asiático estuda. Coisas da vida)

Com uma boa dose de filtros, correções, desfoques e afins, qualquer um fica bonito. E saudável, rico, descolado, cheio de atitude. A vida da gente (convenhamos, uma enorme sucessão de dias simplesmente ok, com tarefas cumpridas e certa indisposição) encontra na web a chance de redenção. Se você tem uma câmera, então, meu pai, você tem tudo na vida (virtual). Na internet, todo mundo pode ser mais feliz. Tudo é editável; o que não interessa sai fora. E fica tudo colorido, bonito, curtido. Pobre daquele que não conheceu a infinidade de recursos que as redes sociais oferecem. Deve ser uma pessoa muito infeliz.


segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Irrigando Desertos - O Professor Adventista


Professor Didio

Pois, para cada aluno que precisa ser resguardado de um leve excesso de sensibilidade, existem três que precisam ser despertados do sono da fria vulgaridade. O dever do educador moderno não é o de derrubar florestas, mas o de irrigar desertos. A defesa adequada contra os sentimentos falsos é inculcar os sentimentos corretos. Ao sufocar a sensibilidade dos nossos alunos, apenas conseguiremos transformá-los em presas mais fáceis para o ataque do propagandista. Pois a natureza agredida há de se vingar, e um coração duro não é uma proteção infalível contra um miolo mole. (C. S Lewis, A abolição do homem, pág. 9)

A felicidade está diretamente ligada a quanto útil a pessoa se sente no contexto que está inserida. Em outras palavras, quanto mais inútil, mais infeliz. Ser necessário, eis o segredo. Quando pensamos em felicidade, nossa mente nos transporta a um ideal futuro, ou a memórias douradas. Praia pra criança, netos pra vovó, jovens pra igreja, noiva pro noivo, gol pra torcida, alunos para o professor, coisas que produzem memórias fantásticas em pessoas comuns. Cada uma carrega grande grau de identidade e forma os indivíduos que somos hoje. Tá bom, mas aonde quero chegar? Tudo isso para dizer que essas horas douradas, aconteceram na Rua Taguá, Liberdade, São Paulo. Aos vinte anos iniciei minha carreira de professor, e nunca me senti tão útil na vida.

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Jerusalém, Jerusalém: Reflexões sobre um conflito


Por Keldie Paroschi

Mar da Galiléia
Participar da escavação em Laquis, em Israel, contribuiu muito para meu conhecimento da Bíblia e para valorizá-la ainda mais como um livro histórico relatando as ações de Deus com Seu povo. Mas foram nos passeios que fazíamos aos finais de semanas que eu realmente pude conhecer a Deus um pouco melhor, e pude ter experiências maravilhosas e aprender lições valiosas sobre Deus. Hoje quero partilhar algumas dessas reflexões com vocês.



Cafarnaum
Nesses passeios de finais de semana, viajamos do norte ao sul do país; vimos cidades modernas e cidades abandonadas; natureza e fortalezas. Em cada lugar, o Dr. Hasel, além de explicar a importância do local do ponto de vista arqueológico, fazia uma breve meditação, contribuindo para que a experiência se tornasse espiritualmente significativa para nós. Conhecer a Galileia, região em que Jesus passou grande parte de Seu ministério, me fez entender um pouco melhor o que significa ter comunhão com Deus. É uma região bonita, verde, calma. O monte das bem aventuranças, o mar da Galileia, Cafarnaum, são todos lugares pertos da natureza onde nada pudesse interferir entre a mensagem de Cristo e os ouvintes. Mesmo quando em Jerusalém, Jesus levava Seus discípulos para o monte das Oliveiras, afastado do barulho e da comoção da cidade. E nós, quando procuramos comunhão com Deus, para onde vamos? É um momento particular e especial entre nós e Deus, ou nos deixamos ser distraídos por tudo ao redor?

terça-feira, 26 de agosto de 2014

Teololove:Como contar para a (sua) namorada que você fará teologia


Antes de mais nada, o texto a seguir é grande. Quem avisa, amigo é. Se você optar por ir em frente, será por sua conta e risco (e tempo).


Foi assim que aconteceu. Eu estava apavorado, por dois motivos complementares. Motivo número um: eu havia, enfim, entendido que poderia, sim, estar sendo chamado por Deus à teologia. Motivo número um, parte dois: eu não conseguia digerir porque catacumbas Deus queria isso de mim (ok, ainda hoje não sei. Mas deixa pra lá). Motivo número dois: eu não sabia como contar à minha amada do meu chamado. É que ela tinha me dito que jamais seria esposa de pastor (eu até escreveria “jamais” em caps, para reproduzir fielmente o tom do aviso original, mas soaria deselegante). O fato é que ela é muito esperta – uma esperteza clínica, forense e cheia de pose – e já vinha me dizendo, o ano inteiro, que não admitiria jamais que eu fizesse teologia. Ela dizia que ser filha de pastor já era mais do que suficiente.

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Eu sou UNASP - Pr Paulo Martini



Eu Sou Unasp - Lanny Soares, Martin Kuhn e Paulo Martini

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Experiências em Israel - Arqueologia e Escavações





Em novembro do ano passado, encontrei o Dr. Michael Hasel, professor de arqueologia na Southern Adventist University,  num congresso teológico em Baltimore, nos Estados Unidos. Conversa vai, conversa vem, e ele me convida para participar como voluntária em uma escavação arqueológica em Israel em junho/julho deste ano. Seriam seis semanas mexendo com terra e conhecendo o país (apesar da viagem acabar antes que esperado, por causa da guerra). Foi para isso que eu me inscrevi, mas o que eu ganhei foi muito mais.


Primeiro dia de trabalho nas escavações

domingo, 17 de agosto de 2014

Educando para a eternidade

Por Alex Galindo,
Para minha mãe Marly Galindo, e todos os amados aqui mencionados

Professora Marly Galindo
Sou filho de um pai ateu e uma mãe crente. E a despeito de sua falta de fé, meu amado pai nunca se opôs que eu fosse à igreja ou a acampamentos evangélicos (ele até mesmo me levava para tais lugares). Mas se eu perguntasse para ele sobre Deus ele expressava a sua fé. Ele era um cara de um QI elevadíssimo, considerado superdotado. Um autodidata. Ele contudo sofria constantemente com sua timidez e com sua depressão. E ele desejou (e verbalizou) o seu desejo de que eu fosse diferente dele. Por isso não se importava em pagar o preço que fosse para que eu passasse as férias inteiras em acampamentos e atividades sociais.


Fogueira no Acampamento Boas Novas
Nasci no mesmo ano que meu vizinho do 9º andar, o Magrão (Marcelo Pall). A tia Célia, sua mãe, e a tia Ceili (evangélicos presbiterianos) me convidaram para ir com o Magrão em um acampamento interdenominacional chamado Acampamento Boas Novas. E lá fui por várias férias desde os meus 8 anos. Lá ouvi as primeiras histórias da Bíblia. Ouvi meu primeiro chamado a ser pescador de homens. Ouvi sobre Daniel e seus amigos e várias outras histórias que me pareciam às vezes encantadoras, às vezes absurdas. Contudo eu tive não só contato com histórias “exóticas”, mas eu entendi e testemunhei que existia o sobrenatural. Foi lá que aprendi a amar a Cristo.

terça-feira, 5 de agosto de 2014

Uau! Como foi o seu chamado?!



Basta a inscrição no vestibular para amigos (e até ilustres desconhecidos) fazerem a pergunta, geralmente por falta de assunto, como quem diz nas entrelinhas: "não tenho nada para falar sobre isso, então aqui vai a pergunta coringa". Seria irritante, não fosse a beleza do assunto. Repetir diversas vezes o mesmo discurso pode ser cansativo em muitas situações, mas neste não é. Trata-se do próprio Deus falando com você de uma forma especial. Não é qualquer coisa e não pode ser respondido como tal.

sexta-feira, 20 de junho de 2014

O Fim de uma era (Review and Herald fecha as portas)

Texto do Pr. Oliveiros Ferreira Jr.




Hoje foi votado pela Conferência Geral da IASD o encerramento oficial das atividades de um dos mais prestigiosos patrimônios da Igreja Adventista: a Review and Herald Publishing Association. Esta casa publicadora foi durante muitas décadas a principal propulsora da missão da igreja no mundo. Foi também o palco de diversos movimentos e ações cruciais que definiram nossa identidade e herança como movimento, e alavancaram nosso crescimento exponencial. Nestes 165 anos de serviço ela possibilitou que a mensagem do Advento chegasse a lugares nunca antes sonhados e fez com que a igreja rompesse fronteiras até então inimaginadas. Tudo isto pelo poder de Deus.

Hoje ela fechou suas portas pela última vez. É como se um sonho dado por Deus terminasse aqui. O coração chega a doer quando pensamos nas grandes conquistas que de hoje em diante serão apenas histórias a serem contadas. Por outro lado, o Deus que não permite que nenhuma folha caia das árvores sem seu consentimento, certamente proverá para que sua Palavra continue caindo do Céu como folhas de outono. Mais do que papel, cremos num Deus vivo que dirige a história deste universo e faz suas promessas se cumprirem com precisão cirúrgica. Se temos que aprender algo, que seja através da pedagogia Divina. Se os sinais dos tempos nos mostram que novas frentes devem ser abertas, que Deus levante homens para carregar a tocha do evangelho neste tempo. Uma coisa é certa: a missão de Deus não conhece pontos finais. A igreja jamais deixará de ser o objeto da suprema atenção e cuidado de Divinos e certamente continuará marchando sobre todo e qualquer terreno. É hora de seguir em frente pois os melhores dias desta história ainda estão por vir. Conforme diz uma das frases mais impressas nesta editora: "nada temos que temer quanto ao futuro, a não ser que nos esqueçamos a maneira como Deus nos guiou e ensinos que ministrou no passado". 

Deus deu, Deus tirou. Louvado seja o nome de Deus. Prossigamos!

[texto inspirado no post feito hoje pela minha irmã, Ellen Joyce, de hoje em diante ex-funcionária da RHPA mas eterna militante na mesma missão que dirigiu nossa saudosa e amada instituição até aqui.]

Olhando para os lados: Agora gays podem casar na igreja presbiteriana dos Estados Unidos (PCUSA)


Hoje o pastor Augustus Nicodemus postou essa matéria em seu blog discorrendo sobre a liberação do casamento homossexual na Igreja Presbiteriana dos Estados unidos. Ele argumenta que a origem disso é o liberalismo teológico nos seminários presbiterianos. Isso gerou primeiro a ordenação feminina para o ministério pastoral e agora chegou ao ponto da permissão ao casamento homossexual.

A pergunta que surge é:  A igreja Adventista está indo por esse caminho? Todo esse debate recente sobre a ordenação de mulheres está seguindo o mesmo rumo de tantas outras denominações?

sexta-feira, 13 de junho de 2014

A Esposa do Pastor


O pastor é pago por seu trabalho e isso é justo. E se o Senhor dá à esposa da mesma maneira que ao marido, o encargo da obra, e ela dedica seu tempo e energias a visitar as famílias e expor-lhes as Escrituras, embora não lhe hajam sido impostas as mãos da ordenação, ela está realizando uma obra que pertence ao ramo do ministério. Deveria então seu trabalho ser reputado por nada? 

Um tema palpitante - Ordenação de Mulheres

Matéria para o Jornal O Seminarista

A ordenação de mulheres ao ministério pastoral é um tema que tem sido intensamente debatido nos últimos tempos. E tendo isso em vista o pastor Ranieri Sales apresentou uma mensagem na sexta feira 16 de maio com o título “Mulheres pastora - Um panorama atual do debate na IASD”. Título esse propositadamente neutro em relação ao debate. A mensagem teve por objetivo não dar um veredito contra ou a favor, mas sim esclarecer a questão.

A mensagem teve um tom didático apoiada por um powerpoint que auxiliava a expor o tema. A explicação iniciou com a apresentação da estrutura administrativa da IASD:  Igreja, associação/missão, união, Associação Geral.

O tema da ordenação de mulheres foi muito discutido algumas décadas atrás porém parada durante tempo, voltando nos últimos 4 ou 5 anos a ser fortemente debatido. A divisão Norte Americana já trouxe o tema para debate em Assembleia da Associação Geral outras duas vezes, em 1990 em Indianápolis (EUA) , e em  1995 em Utrech (Holanda). Nessas duas ocasiões a proposta não foi aprovada pela maioria dos delegados. Decidiu-se que as uniões poderiam ordenar anciãs, se quisessem.

Agora, se em tais ocasiões não foi aprovado, porque voltar a esse assunto? A principal razão para tal é que as resoluções anteriores não foram conclusivas. Não se chegou a um consenso se a Bíblia e os escritos de Ellen White explicitamente apoiam ou negam a ordenação de mulheres.  E eles decidiram não aprovar devido à falta generalizada de apoio e o possível risco de desunião na igreja mundial.

Em Julho de 2010 o tema voltou ao cenário com o pedido e proposta para que a associação geral organizasse uma comissão para estudar a teologia da ordenação e as implicações da ordenação de mulheres para o ministério pastoral. Em setembro de 2012 a comissão administrativa da associação geral aprova a formação de tal comissão de estudos. Em Dezembro de 2013 cada divisão enviou seu relatório com seu parecer sobre o assunto. E desde  junho de 2014 a comissão de estudos estará analisando os relatórios de cada divisão.  Em outubro de 2014 a administração da associação Geral processará o relatório para o concílio anual de 2014. Também em outubro o Concílio Anual vai analisar o relatório e se necessário tomar as medidas adequadas. Se o material votado precisar ser colocado na agenda da Assembleia da Associação Geral de 2014 ele será processado em conformidade.

Presidente da associação Sudeste da California,
Sandra Roberts, de preto, ao centro

quarta-feira, 4 de junho de 2014

Pós Graduação em Teologia no UNASP - Entrevista com Pr Roberto Pereyra

Por Vinícius Aguiar
Pr Roberto Pereyra


De competência admirável e um grande carisma, Pastor Roberto Pereyra. Seu currículo é composto por sua graduação em Teologia pela Universidad Adventista del Plata (Argentina) e mestrado em Teologia no Seminário Adventista Latino-Americano de Teologia (Argentina), e Ph.D. (doutor em Filosofia) em Religião (Novo Testamento) pela Andrews University, (Estados Unidos), diploma que foi reconhecido pela Escola Superior de Teologia, de São Leopoldo (Rio Grande do Sul) em 2009.

Além de todo o conteúdo acadêmico, o Pr. Roberto Pereyra também acumulou, ao longo de sua jornada pastoral, diversos cargos importantes. Desempenhou funções como pastor, evangelista e professor no nível de graduação e pós-graduação em Teologia na Universidad Adventista del Plata (Argentina, 1980-2003), Universidad Adventista de Bolívia (2003-2005) e Universidad Peruana Unión (2006-2007). Na administração acadêmica foi coordenador de pesquisa, coordenador de curso, vice-reitor
acadêmico e reitor. Atualmente dirige a Pós-Graduação do Seminário Adventista Latino-Americano de Teologia, com sua sede aqui no Centro Universitário Adventista de São Paulo, campus Engenheiro Coelho. Portanto não haveria pessoa mais capacitada para responder as dúvidas que nós temos sobre a importância da pós-graduação na vida de um teólogo e pastor adventista.

Nós: Pr. Roberto, por que o aluno de Teologia deve fazer uma pós-graduação? 

domingo, 1 de junho de 2014

Teololove: Além do Mais Existe o amor

Por Yasmin Regina Lima





Ok! Eu deveria escrever sobre como conquistar um teologando e relacionar-se com ele. Como deveria me portar diante de um teologando para ser conquistada. Cheguei à conclusão de que há tantos empecilhos, tantas barreiras, rótulos, tantas fórmulas e regras que logo pensei: Qual o sentido disso tudo? Só sendo um chamado de Divino mesmo pra que isso dê certo.

sábado, 31 de maio de 2014

Domínio

O Domínio foi comprado.

Agora você pode acessar o seu blog no endereço: www.teololife.com.br
Adicione aos seus favoritos!


segunda-feira, 26 de maio de 2014

TeoloLove


Uma amiga me perguntou: "Como eu faço pra conquistar um teologando?"
E eu pensei: porque não falar sobre isso no teololife?

O mês dos namorados está chegando e para celebrar o Teololife fará uma série de postagens sobre a questão do namoro com aspirantes ao pastorado.

O namoro é sempre uma questão muito séria pois pode determinar o futuro de toda uma vida. O namoro com um teologando (ou teologanda) é inevitavelmente cheio de questões próprias que tornam o tema ainda mais complexo.

Existem meninas que aspiram por teologandos? Ou elas os evitam? Quais os diferenciais em alguém que atraem um futuro pastor? (ou pastora?) Quais as peculiaridades dos teologandos que "queimam" as possibilidades?

É sobre isso que os próximos posts tratarão! Que a graça de Cristo nos permita fazer boas escolhas guiados por Ele!

A brilhante vereda do justo

Artigo escrito pelo pr. Ivan Fidelis


O propósito deste artigo deve ser o de trazer a reflexão acerca das diferenças teológicas bíblicas quanto à compreensão hermenêutica e exegética da Palavra de Deus em sua aplicação prática e, por isso, não deve ser interpretado como apologia ou apologética a nenhuma das denominações citadas. 

Fui Pastor na Igreja Batista por vários anos e  agora desenvolvo o Ministério para o qual fui chamado na Igreja Adventista do Sétimo Dia, por isso, não escrevo como alguém que tem apenas conhecimento literário ou acadêmico mas, de fato, como quem conhece na prática diária as implicações diretas e indiretas das aplicações bíblicas fundamentadas por sua própria coerência sistemática da revelação de Deus ao longo dos séculos em face a influência humana corrompida pela separação do SENHOR.

domingo, 11 de maio de 2014

Ordenação de Mulheres; Elas querem mesmo?


Um tema muito polêmico é a ordenação de mulheres. Esse assunto sempre atrai debates, muitas vezes apaixonados. Já cheguei a ouvir pastores pró-ordenação falarem para uma delas: "Você tem que dizer que querem ser ordenadas!".

Mas será que elas de fato querem?

E pensando nisso, nós realizamos uma pesquisa anônima com todas as mulheres que cursam teologia aqui no UNASP-EC, que é um dos maiores seminários adventista do mundo. Atualmente o curso tem 12 meninas matriculadas.

Antes de apresentar o resultado é importante informar a metodologia aplicada. A pesquisa foi feita de uma forma muito simples: chegamos de modo informal com a seguinte pergunta: "Você quer ser ordenada?". Somente isso. Sem preâmbulos, sem indução de respostas, sem maiores explicações. A pergunta NÃO é "você acha correta a ordenação de mulheres?" nem tão pouco "você é a favor da ordenação de mulheres?"; Repito, a pergunta foi: "você QUER ser ordenada?"


A pesquisa foi realizada entre abril e maio de 2014 com todas as 12 estudantes de teologia do UNASP-EC.
Tendo isso em vista, publico aqui os resultados:




 É importante observar que as estudantes de teologia que responderam "não", não necessariamente se opõe à ordenação. Apenas não é um desejo ou objetivo delas. 

Para compreender melhor a opinião e o desejo das estudantes serão necessárias pesquisas posteriores.


Não fui quem era, não serei quem sou




Por André Urel




- Quem é aquele menino? Ele é o filho do novo pastor!
- Oi, quem é você? Sou o... Ah, o filho do pastor!
- Menino, como você cresceu! Quando seu pai era pastor na minha cidade...

Desde que me entendo por gente fui roubado, roubado de minha própria identidade. Certamente, quando crianças, todos são identificados por quem são seus pais, mas depois constroem sua própria pessoalidade. No meu caso, essa associação filial parecia uma maldição perpétua, a cada vez que eu estava sendo reconhecido por quem eu realmente era, um novo ciclo começava: nova cidade, nova igreja, novas pessoas e eu era novamente apenas o "filho do pastor".

Ser "filho do pastor" não é meramente uma característica que te faz ser identificado com maior facilidade, é carregar um pesado estigma de quem: não corre na igreja, não conversa na hora do culto, sempre estuda a lição, não questiona as regras e tem conduta exemplar. O filho do pastor é sempre o último a ser buscado na escola porque todo mundo tem um assunto a tratar quando vê seu pai, o filho do pastor sempre acorda com os telefonemas da madrugada e muitas vezes dorme sem o abraço do pai. O filho do pastor responde também por "pastorzinho" e ele se acostuma com isso, ele é criado desse jeito, comigo sempre foi assim.

terça-feira, 6 de maio de 2014

O chamado do filho do pastor

Por Gabriel Filipe Reis Correa

Gabriel está no primeiro ano de teologia e é também filho de pastor


Pra ser sincero, quando eu era criança odiava a ideia de ser um pastor. Sou filho de pastor e meus pais se divorciaram quando eu tinha três anos. Minha família por parte de mãe nunca me deu uma boa visão desta função. Por isso, eu tinha esse desgosto pela profissão. Mas os anos foram passando, comecei a amadurecer e perceber que nem tudo que eu achava sobre ser um ministro era verdade. Foi a partir daí que comecei a sentir o chamado de Deus.

 Eu gosto de pensar que o meu chamado foi de forma progressiva, faz tempo que o sinto. E ele vai se confirmando cada vez mais através das várias maneiras que sinto Deus falando comigo. A principal delas é a leitura, ler “O Desejado de Todas as Nações” foi decisivo na hora de escolher o curso.

Não posso dizer que a visão que tinha sobre o pastor na infância era correta. Foi quando eu me aproximei de Deus que pude discernir o que era verdade e o que era mentira. Eu agradeço muito a educação que o meu pai me deu, pois ajudou na minha decisão. Sinto um privilégio estar fazendo este curso e estar me preparando para um dia entrar no ministério e ajudar a apressar a volta de Jesus.

segunda-feira, 5 de maio de 2014

Curta a Página do Teololife no Facebook

Curta a página do Teololife no facebook: https://www.facebook.com/teololife

Assim você poderá receber os novos artigos na sua timeline!


Curta e compartilhe com aqueles que estão no seminário ou que gostariam de estar!

https://www.facebook.com/teololife

Rua dos Crentes - Milhares de Livros a Bom Preço - R Conde de Sarzedas

Para você, meu amigo seminarista, que precisa comprar milhares de livros, recomendo a famosa "Rua dos Crentes" no centro de São Paulo.

Essa rua é a Rua Conde de Sarzedas

Fica próxima estação Sé do Metrô.
A rua inteira tem várias livrarias e galerias com lívros e Bíblias a bom preço.

Eles dão descontos para seminaristas, mas obviamente, você precisa informar que é seminarista e apresentar a carteirinha da faculdade.

Vale a pena visitar, eles possuem quase todos os livros exigidos no curso.






domingo, 4 de maio de 2014

Somos normais

Por Camila Linhares de Queiroz Freire


Camila é filha do Pastor Geovani Queiroz, presidente da União Leste Brasileira.
Ela sempre foi uma força tremenda na IASD Brooklin onde a conheci.


                Dizem que a vida é feita de escolhas. Só não te contaram que nem sempre é VOCÊ quem decide por algo. Por exemplo, ninguém escolhe os pais que terá ou onde irá nascer. Posso me considerar privilegiada pelos pais que tenho. Porém, privilégios vêm acompanhados de responsabilidades.

                No caso de uma família pastoral fica evidente o exemplo e a cobrança sobre uma vida espiritual real. Porque, como bons seres humanos que somos, gostamos de ver pessoas praticando o que dizem. Por outro lado, também interessa quando o contrário acontece. Sendo assim, é comum vermos irmãos que esperam uma espécie de perfeição da família pastoral.

quarta-feira, 30 de abril de 2014

Filho de Pastor é tudo revoltado


"Todo filho de pastor é revoltado".
Talvez você já tenha ouvido essa frase.
Talvez você mesmo tenha chegado à essa conclusão.

Esse é um assunto que me angustia  uma vez que quero ser pastor e quero ter filhos e, portanto, meus filhos serão filhos de pastor.

De fato existem muitos filhos de pastor que são revoltados com a fé e com a igreja.

Mas, graças a Deus, essa não é uma regra!
Pelo contrário. Posso citar vários filhos de pastor que seguiram a fé de seus pais.
E não só isso. São hoje pessoas brilhantes e luzes nesse mundo de trevas.

E pra esses caras é que eu pedi para escrever uma nova série sobre Filhos de Pastor.
O que esses pais fizeram e como eles construíram a fé de seus filhos.

Se você é filho de pastor ou quer indicar alguém pode mandar um e-mail com seu texto ou sugestão. aalexbg@gmail.com


Para concluir, quero deixar uma pequena lista de filhos-de-pastores famosos:

Martin Luther King, Jr
Carl Jung - Psicanalista
John Wesley - Fundador da igreja metodista
Charles Wesley - Fundador da igreja metodista
Jonathan Edwards - Famoso teólogo reformado
Herman Hesse - Escritor, prêmio Nobel de literatura
John Piper - Teólogo e pastor reformado
Albert Schweitzer - Teólogo
Wilhelm Wundt - professor do primeiro curso de psicologia experimental do mundo (1879)
Ivan Pavlov - recebeu prêmio Nobel por seus estudos que originaram o behaviorismo
Edward Thorndike - Famoso Psicólogo da educação

terça-feira, 29 de abril de 2014

Bogi - De Bogenhofen para o UNASP

Por Keldie Paroschi

Prédio símbolo de Bogenhofen, Áustria


É difícil explicar como fui parar em Bogenhofen sem contar como foi meu chamado para estudar teologia, mas posso resumir a história em uma frase: “Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos, os meus caminhos, diz o SENHOR.” Isaías 55:8 não apenas mudou o rumo da minha vida profissional (e espiritual); mal sabia eu que os caminhos de Deus me levariam para uma minúscula aldeia na Áustria. E aqui está a primeira grande diferença entre o mundo UNASP e o mundo Bogi: em termos de tamanho e estrutura, o UNASP é escola de primeiro mundo. Mas é justo o fato de serem apenas 180 alunos no colégio inteiro, e que quase todos se conhecem, que faz de Bogi uma família.

segunda-feira, 28 de abril de 2014

Prova de Vestibular 2013 UNASP - 2ª fase - Nisto Cremos



Estou disponibilizando aqui algo muito difícil de encontrar. A prova de segunda fase do vestibular de teologia do UNASPec referente ao livro Nisto Cremos.

Essa foi a prova realizada para o vestibular de 2013.
Você pode usá-la como base para seus estudos.

Boa sorte e que Deus abençoe seus estudos!

Clique aqui para fazer o download da prova

Clique aqui para fazer o download do gabarito


quinta-feira, 3 de abril de 2014

Missāo para os muçulmanos - Pr Sylvain Romain


Por Sylvain Romain


Fazer parte do Movimento Adventista é uma honra e um privilégio que eu anseio partilhar onde quer que eu vá.

Meu ministério começou logo depois de ter conscientemente escolhido a segunda chance que Deus tinha me oferecido em Cristo Jesus. Como Saulo de Tarso, sentando-se aos pés de meu pai - um grande Gamaliel, que me deu a paixão pela Palavra de Deus - não me impediu de fazer todo o possível para fugir do meu chamado divino. Mas então, um dia, o dia 1 de minha nova vida, Jesus foi mais forte; e a semente colocada com muita oração e lágrimas em mim por cinco gerações de missionários adventistas começou a crescer: Assim como o bisavô de minha avó costumava passar dois dias por semana indo de porta em porta - acompanhado por John Andrews - Eu desenvolvi uma paixão pela colportagem. Meu avô - cujo a esposa se lembra de ter sentado no colo de Ellen White quando menina -, ele mesmo um dos primeiros missionários adventistas em Madagascar, me transmitiu a sua visão de missão de dentro da arca do tesouro de sua experiência de vida.

Recomeço - O Seminarista

Por Georges Homsi, Didio

Todo ano é feita a eleição do grupo que irá compor o Diretório Acadêmico Siegfried Kümpel (DASK).
E uma das propostas da equipe vencedora desse ano foi a reativação do jornal O Seminarista. Segue a primeira matéria, escrita por Georges Mora.

Novo formato de O Seminarista

Começar é sempre difícil. A iniciativa, projeto, trabalho da escola, aquela carta, sabe? O primeiro parágrafo de um periódico mensal dos estudantes de teologia. Talvez fosse bom se o começássemos com uma apresentação. Pois bem, vamos lá:

segunda-feira, 3 de março de 2014

Uma pretensa tentativa não-cafona de falar sobre chamado, colportagem e madrugadas

Para Lyndon A. Medina



Por Lucas Schultz

Ok, muito provavelmente essa não seja a melhor forma de se começar um texto. A ideia original era que eu contasse o meu chamado, ou algo do tipo. Eu espero estar fazendo isso da maneira correta, mas esses últimos dois anos foram um looping bastante inesperado e nauseante (talvez o texto fique igual, enjoativo).

Pra ser justo com você desde o início, acho interessante já deixar claro: jamais gostei da ideia de ser pastor.
Na verdade, num passado não muito distante, em que eu era um pouco mais infantil do que hoje, meu sonho era ser pastor. Brincava de pregar, batizar e até mesmo exorcizar. Eu achava graça nisso (garanto que você já teve alguns prazeres ridículos e culposos também). Eu cresci, porém, dividindo essa paixão com outras tantas paralelas. Bombeiro, arquiteto, jornalista e escritor. Sonhei com tudo isso.

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Jornalismo e teologia – Uma combinação real!

Por Gabriel Stein de Servi



Se na sua mente existe o conflito de escolher entre duas paixões, e se elas forem Teologia ou Jornalismo, pode ficar tranquilo. Não há necessidade de se colocar em tal atrito sendo que as duas áreas acadêmicas podem ser perfeitamente combinadas em uma só, na prática. Um pastor comunicador. Aliás, todo pastor em si já é um grande comunicador. Todas as pessoas, na verdade, são comunicadoras. Mas, assim como o jornalista, o pastor é um comunicador específico. Que confusão. Tentarei me explicar.